Flu leva virada da Chape, se distancia do G4 e Levir sai xingado

Do UOL, no Rio de Janeiro

O Fluminense apostava todas as suas fichas em uma vitória contra a Chapecoense para seguir vivo na luta por uma vaga na Libertadores. Não foi o que ocorreu. O Tricolor saiu na frente, mas cedeu a virada por 2 a 1 nesta quinta-feira (15), em Edson Passos. Para piorar, viu o clima da torcida com o técnico Levir Culpi azedar.

Isso porque o Fluminense foi para o intervalo ganhando por 1 a 0. Mesmo assim, o treinador decidiu mudar e trocou Magno Alves por Maranhão. A Chapecoense cresceu no jogo e empatou com 8min. Aos 15min, o treinador voltou a mexer: Marquinho pelo perseguido Henrique Dourado. Foi o suficiente para o coro de "burro" das arquibancadas.

Com a derrota, o Fluminense segue com 37 pontos na 7ª posição e vê a diferença para o G4 aumentar para cinco pontos. A Chapecoense, por sua vez, segue firma na missão de permanecer na elite do futebol em 2017, com 37 pontos, em 8º. O Tricolor volta a campo neste domingo, quando visitará o Grêmio, em Porto Alegre. Já os catarinenses recebem a Ponte Preta, na Arena Condá.

Cleber Santana entra no intervalo, muda panorama e deixa Chape perigosa

A reação da Chapecoense muito tem a ver com a entrada de Cleber Santana no intervalo. O apoiador passou a fazer com que os visitantes ficassem mais com a posse de bola além de dar inteligência no último toque. Os catarinenses foram mais perigoso na etapa complementar e mereceram a virada.

MÁRCIO CUNHA/AGÊNCIA O DIA/AGÊNCIA O DIA/ESTADÃO CONTEÚDO

Chape mantém invencibilidade histórica sobre o Fluminense

Fluminense e Chapecoense se enfrentaram sete vezes na história. Com cinco derrotas do Flu e dois empates. Portanto, o Tricolor segue sem jamais ter vencido os catarinenses na história

Fluminense domina primeiro tempo e perde chance de placar elástico

O Fluminense teve grande desempenho nos primeiros 45 minutos de jogo. Com posse de bola e envolvente, o time criou ao menos quatro grandes oportunidades e marcou apenas uma vez. Destaque para o goleiro Danilo, que impediu um placar mais elástico com grandes intervenções.

'Artilheiro' Cícero volta a marcar nas bolas aéreas 

Cícero foi o grande nome do Fluminense ao marcar três gols nos dois primeiros jogos do time em Edson Passos. As vitórias tiraram o Tricolor do meio da tabela e definiu o G4 como meta. Nesta quinta-feira, a equipe precisava de vitória para colar nos quatro primeiros. E a estrela do camisa 7 voltou a brilhar com mais um gol de cabeça no caldeirão do Fluzão.

Armando Paiva/AGIF

Magno Alves teve que ter três grandes atuações para virar titular

Com 40 anos, Magno Alves vive um grande momento na carreira. Após brilhar intensamente contra Figueirense, Botafogo e Atlético-MG, o experiente atacante finalmente convenceu o técnico Levir Culpi. Titular contra a Chapecoense, ele teve atuação discreta e acabou substituído no intervalo por Maranhão.

Juca Kfouri: "Flu fica longe da Libertadores"

Comentarista e blogueiro do UOL Esporte, Juca Kfouri analisou a situação dos times após a vitória do time catarinense: "O G4 permanece longe do Flu, que perdeu a invencibilidade no Giulite Coutinho e afunda na lama. E a Chape se manteve longe da ZR, como faz não é de hoje, bem planejada que é". Veja o texto completo aqui

FLUMINENSE 1 x 2 CHAPECOENSE

Data e hora: 15/09/2016, quinta-feira, às 19h30 (horário de Brasília)
Local: Estádio Giullite Coutinho, em Mesquita (RJ)
Árbitro: Claudio Francisco Lima e Silva (SE)
Auxiliares: Ailton Farias da Silva (SE) e Daniel Vidal Pimentel (SE)
Cartões amarelo: Wellington Silva (FLU) Matheus Biteco e Gimenez (CHA)
Gols: Cícero, aos 4min do primeiro tempo; Denner Assunção, aos 8min, e Lourency, aos 44min do segundo tempo

Fluminense
Julio Cesar; Wellington Silva, Gum, Henrique e Willian Matheus (Ayrton); Douglas, Cícero Marquinho (Henrique Dourado) e Gustavo Scarpa; Marcos Júnior e Magno Alves (Maranhão)
Técnico: Levir Culpi

Chapecoense
Danilo; Gimenez, Thiego, Filipe Machado e Denner Assunção; Josimar, Gil, Matheus Biteco (Cleber Santa) e Arthur Maia (Lourency); Tiaguinho e Kempes (Bruno Rangel)
Técnico: Caio Júnior

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos