Sem Roger, Grêmio volta a Porto Alegre sob protesto e com forte escolta

Marinho Saldanha

Do UOL, em Porto Alegre

  • Marinho Saldanha/UOL

    Ônibus do Grêmio deixa aeroporto de Porto Alegre sob forte escolta e protesto da torcida

    Ônibus do Grêmio deixa aeroporto de Porto Alegre sob forte escolta e protesto da torcida

No fim da tarde desta quinta-feira (15), o elenco do Grêmio retornou a Porto Alegre. Um forte esquema de segurança foi montado para evitar possíveis protestos da torcida, que de fato aconteceram mas em tamanho reduzido. Gritos contra os jogadores foram o máximo possível no aeroporto da capital gaúcha. 

Eram menos de 10 manifestantes. Com as cores do Grêmio, trataram de - mesmo longe por conta do isolamento proposto pela segurança - xingar os jogadores e cobrar empenho. 

Em número bem maior, membros da Brigada Militar armados escoltaram todos os movimentos do time. Duas viaturas escoltaram o ônibus que aguardou os jogadores na pista de pouso do aeroporto e saiu rapidamente sem qualquer empecilho. Só vozes isoladas cobravam mais atitude. 

O ex-técnico da equipe, Roger Machado, chegou mais cedo. Pela manhã, desembarcou acompanhado pelo presidente Romildo Bolzan Júnior, que passou o dia em reunião com seus vice-presidentes tratando do futuro do departamento de futebol e do time. Interinamente, o mandatário está acumulando funções na pasta. 

No domingo, contra o Fluminense, será o auxiliar James Freitas que comandará a equipe. Seu primeiro treinamento já ocorrerá nesta sexta, no CT Luiz Carvalho. 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos