Blogueiros creem que Corinthians seria bom destino para Roger Machado

Do UOL, em São Paulo

  • RODRIGO RODRIGUES/GREMIO FBPA

    Roger está no mercado após pedir demissão do Grêmio

    Roger está no mercado após pedir demissão do Grêmio

Com Roger Machado disponível no mercado após sua demissão do Grêmio, o mercado da bola ficará agitado até que se defina o novo destino do treinador. Após um ano e quatro meses de trabalho no time gaúcho, o técnico busca dar o próximo passo na carreira.

TABELINHA: CRISTÓVÃO NÃO FAZ UM TRABALHO RUIM, MAS CORINTHIANS DEVERIA TROCÁ-LO POR ROGER, DIZEM JUCA E BIRNER; OUÇA

Os blogueiros do UOL Esporte deram sua opinião a respeito de onde Roger poderia se encaixar melhor. E a maioria falou do Corinthians, onde Cristóvão Borges, no clube há três meses, sofre pressão da torcida. Confira:

Juca Kfouri: O Corinthians. Seria como voltar a Mano Menezes ou Tite. E a Cristóvão Borges ficaria o papel de Adílson Batista em 2010.

Vitor Birner: Quase todos que quiserem treinador com ideias atualizadas sobre dinâmica de futebol e tiverem paciência com o profissional novo e promissor. Todas as agremiações, menos o Palmeiras e o Santos, ganhariam no médio prazo com alguém desse perfil. Restando menos de três meses para o encerramento do torneio de pontos corridos e da Copa do Brasil, é arriscado contratar Roger, que aprecia marcação no campo de frente e sistema de criação com mobilidade. Implementar essas propostas demora mais que "fechar a casinha" e investir em contra-ataques e cruzamentos na área. A agremiação que acertar com o técnico deve fazer isso priorizando o planejamento da próxima temporada.

Alexandre Praetzel: Acredito que Roger possa virar o ano no futebol paulista ou carioca. Seu nome é bem visto no Corinthians. No Rio de Janeiro, o Botafogo tem um interino, apesar do bom trabalho. Pode ser uma opção também.

Rodrigo Mattos: O Corinthians seria um bom lugar para Roger, desde que diretoria e torcida entendam que não será esse ano em que o trabalho dará resultado. Faltam apenas 13 rodadas e é possível, no máximo, ajeitar o time e recuperar o ímpeto perdido com Cristóvão. Para 2017, Roger poderia montar uma base com o atual elenco e outros jogadores que viriam para atuar no padrão de posse de bola que costuma adotar em seus times. De uma certa forma, seria recuperar algo perdido com a saída de Tite e que Cristóvão não soube manter, muito por causa do desmonte do elenco.

Menon: Roger está qualificado para dirigir os grandes times brasileiros. No momento, acho que o Botafogo ou o Vasco seriam as melhores opções. São clubes enormes, mas, devido aos problemas recentes, com uma cobrança menor em relação a título brasileiro. Poderia trabalhar com mais calma.

Julio Gomes: Roger encaixa em qualquer time. Mas o único em que parece que haverá uma "sombra" será o Corinthians. É bom técnico, mas talvez ganhe um tamanho até indevido pelo desemprego. Agora, sendo ousado em minha resposta. Por que não um plano de longo prazo com Roger no... Inter? Conhece a cultura local e o rival como poucos.

André Rocha: Trabalhando apenas no campo das hipóteses, Roger Machado tem perfil e visão de futebol para fazer uma sucessão mais segura a Tite no Corinthians do que Cristóvão Borges. Mas este foi contratado e merece ter seu trabalho respeitado, que fique bem claro. Outra possibilidade seria o Vasco, já que o trabalho de Jorginho parece muito desgastado. O time cruzmaltino tem lastro de evolução técnica e tática na Série B e haveria tempo e calma para pensar 2017.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos