Heber relata sinalizadores, cusparadas contra palmeirenses e faixa proibida

Danilo Lavieri e José Edgar de Matos

Do UOL, em São Paulo (SP)

  • Eduardo Anizelli/Folhapress

    Heber Roberto Lopes não relatou a confusão entre corintianos e a PM

    Heber Roberto Lopes não relatou a confusão entre corintianos e a PM

Fora a derrota por 2 a 0 para o arquirrival Palmeiras, em Itaquera, o Corinthians pode acumular prejuízos ainda maiores: desta vez, com o Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD). O árbitro Heber Roberto Lopes tratou de registrar na súmula três irregularidades no comportamento dos torcedores no clássico deste sábado.

De acordo com o documento divulgado pela Confederação Brasileira de Futebol nesta noite, Heber relatou o uso de sinalizadores por parte dos torcedores em duas oportunidades: durante a execução do hino nacional – visível em todos os setores do estádio pela quantidade – e durante o início do duelo disputado na Arena Corinthians.

"Durante a execução do hino nacional, a torcida localizada no setor norte acendeu diversos sinalizadores, mantendo os mesmos acesos durante toda a execução. Aos 2min do primeiro tempo, no setor sul, foram acesos dois sinalizadores. O jogo não chegou a ser paralisado, pois no momento da indicação do árbitro, imediatamente foram apagados", escreveu Heber.

Além dos sinalizadores proibidos, os torcedores localizados no setor norte também infringiram outra regra no dérbi deste sábado. O árbitro tratou de relatar na súmula a faixa exposta pela principal organizada do Corinthians – qualquer faixa em alusão às organizadas está vetada pela Federação Paulista de Futebol.

Outro comportamento negativo ocorreu no setor Oeste, o mais caro da Arena Corinthians. A equipe de arbitragem e a delegação do Palmeiras sofreram as consequências da irritação exacerbada de alguns corintianos.

"Ao final da partida, no túnel de acesso à área mista, diversos torcedores desferiram cusparadas em direção da equipe de arbitragem e também dos jogadores da Sociedade Esportiva Palmeiras ao deixarem ao gramado", relatou Heber Roberto Lopes.

A confusão entre policiais militares e membros da torcida corintiana no setor norte, contudo, acabou ignorado do documento oficial da partida.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos