Após duas quedas de energia, Santos vence no Pacaembu e abre vantagem no G4

Do UOL, em São Paulo

Após um jogo movimentado por duas quedas de energia no estádio do Pacaembu, o Santos venceu o Santa Cruz por 3 a 2 e abriu uma vantagem no G-4 da tabela de classificação. O duelo, realizado neste domingo (18), foi válido pela 26ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Com o resultado positivo, o Peixe ficou na quarta colocação com 45 pontos, quatro a mais que o quinto colocado Corinthians. Enquanto isso, a agremiação do nordeste segue na zona de rebaixamento da competição nacional, no 19º posto, com 23 pontos e 14 derrotas em 26 partidas disputadas.

Na próxima rodada, o Santos visita o Sport no próximo sábado (24), às 18h30 (de Brasília), na Ilha do Retiro. Enquanto isso, o Santa Cruz tenta se recuperar da derrota no confronto direto com o Figueirense no domingo (25), às 11 horas (de Brasília), no estádio Orlando Scarpelli, em Florianópolis.

Quem foi bem: Copete retorna e marca

Copete, que não jogou por suspensão a última rodada, voltou com tudo e fez uma boa partida. O colombiano ficou com a sobra de um cabeceio de Ricardo Oliveira e abriu o placar para o Santos aos quatro minutos do primeiro tempo.

Quem foi mal: Tiago Cardoso falha e torcida não perdoa

O goleiro do Santa Cruz não agradou os torcedores. Tiago Cardoso não foi bem na tentativa de defender o primeiro gol dos anfitriões; ele pulou para agarrar o chute de Copete, mas a bola acabou passando e entrando no fundo das redes.

Primeiro tempo morto

A etapa inicial do confronto entre Santos e Santa Cruz não teve grandes emoções. O único grande momento foi o gol marcado por Copete no começo.

Apagou geral

A cidade de São Paulo foi atingida por uma forte chuva e rajadas de vento na noite deste domingo e, a poucos segundos do reinício do primeiro tempo, o Pacaembu ficou sem energia e o estádio ficou totalmente escuro. Era possível enxergar apenas as luzes dos celulares da torcida.

Santa acende com Keno

Aos 10 minutos do segundo tempo, Keno aproveitou bola mal afastada Victor Ferraz e mandou a bola para o gol, deixando tudo igual no estádio do Pacaembu. Após o empate, o time visitante cresceu no jogo e deu trabalho ao Santos.

Sem luz de novo

Aos 19 minutos da etapa complementar do duelo entre paulistas e nordestinos, a falta de energia paralisou o confronto. Desta vez houve uma pane em um dos refletores, que ficou apagado.

Alteração de Dorival funciona

Jean Mota entrou no lugar de Thiago Maia aos 18 minutos do segundo tempo e alegrou a torcida santista. O meia recebeu de Ricardo Oliveira dentro da área e mandou para o fundo das redes aos 27 da etapa complementar.

Que susto!

Aos 40 minutos do segundo tempo, Keno marcou novamente e empatou a partida. Mas, logo no minuto seguinte, Victor Bueno colocou o Peixe à frente do marcador para alívio dos torcedores que enfrentaram apagão e chuva forte.

Pacaembu praiano

Em sua segunda casa, os comandados do técnico Dorival Júnior não perdem há 14 jogos, desde o fatídico tropeço contra o Ituano, no primeiro jogo da decisão do Campeonato Paulista de 2014, que encaminhou o título surpreendente para o time do interior uma semana depois.

Retrospecto positivo

Diante dos pernambucanos, o Santos nunca perdeu como mandante em toda a história. Foram sete jogos, com quatro vitórias e três empates.

FICHA TÉCNICA
SANTOS 3 X 2 SANTA CRUZ


Data e horário: 18 de setembro, às 18h30 (de Brasília)
Local: estádio do Pacaembu, em São Paulo
Árbitro: Francisco Carlos do Nascimento-AL
Auxiliares: Pedro Jorge Santos de Araújo e Rondinelle dos Santos Tavares (ambos de Alagoas)
Cartões amarelos: Luiz Felipe (Santos); Wellington Cézar (Santa Cruz)
Público: 28.763
Gols: Santos – Copete, aos 4 minutos do primeiro tempo, Jean Mota, aos 27 do segundo tempo e Victor Bueno aos 41 do segundo tempo; Santa Cruz - Keno, aos 10 e aos 40 do segundo tempo.

Santos: Vanderlei, Victor Ferraz, Luiz Felipe, Gustavo Henrique, Zeca; Thiago Maia (Jean Mota), Renato, Lucas Lima, Vitor Bueno e Copete; Ricardo Oliveira (Rodrigão).
Técnico: Dorival Júnior.

Santa Cruz: Tiago Cardoso; Léo Moura, Néris, Danny Morais e Allan Vieira (Luan Peres); Derley, Jadson (Wellington Cézar) e João Paulo; Pisano, Keno e Bruno Moraes (Grafite).
Técnico: Doriva.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos