Renato pede ajuda de Roger e quer dar moral ao Grêmio: "Vai ser diferente"

Marinho Saldanha

Do UOL, em Porto Alegre

Renato diz que fase ruim do Grêmio passará e pede apoio da torcida

Com uma chegada tumultuada por uma morte no saguão do aeroporto Salgado Filho, Renato Gaúcho foi rapidamente apresentado no Grêmio. Com discurso que 'não está tudo errado', o treinador disse que seu primeiro objetivo é recuperar a moral do elenco. Segundo ele, na quarta-feira já será um time diferente. 

"Não podemos achar que está tudo errado no Grêmio. Pode ter certeza, na quarta-feira já vai ser diferente. Colocarei isso na cabeça dos jogadores. Quarta-feira já será outro time, outro Grêmio. Vamos voltar a jogar bem e achar o rumo das vitórias', disse. 

E para isso, o ex-atacante quer contar com a ajuda de seu antecessor. Disse que irá ligar para Roger Machado, que pediu demissão na última semana, para diagnosticar os problemas do time. 

"Vou ligar para ele (Roger). Treinadores se falam e pode ter certeza que vai me ajudar porque de treinador para treinador não mentimos, falamos a verdade e algumas coisas que estavam acontecendo aqui vai me passar, se realmente estavam", completou. "Preciso saber se está acontecendo algo, no grupo, no vestiário. Acabei de chegar e vamos ver", acrescentou. 

Sorrisos e brincadeira na coletiva

Com jornalistas e conselheiros do clube presentes, Renato Gaúcho aproveitou para fazer uma brincadeira em sua entrevista coletiva. Apresentado ao lado de Valdir Espinosa, que assume como coordenador técnico, foi questionado por estar ao lado do treinador que 'lhe deu o maior título'. Renato rebateu: "Foi o contrário, eu que dei o título para ele, eu que corria", disse arrancando sorrisos e aplausos dos presentes. 

Renato brinca com Espinosa sobre título de 83

Mas foi o único tom de brincadeira. Sério e aparentemente centrado, Renato pediu tempo para resgatar o time gaúcho. "O papel do treinador é procurar que o time jogue bem em busca de vitórias. Tem muito time que joga bem e os resultados não aparecem. Você sabe muito bem que um treinador de um grande clubes, se não obtiver resultado, sempre sobra para o treinador. O Grêmio tem um bom grupo, muito bom. Na minha opinião merecia estar bem melhor colocado. Eu vindo para cá, de uma forma ou de outra, vou procurar contribuir para começarmos a buscar as vitórias", sacramentou. 

Na mesma entrevista, foram apresentados os novos membros do departamento de futebol. Adalberto Preis será o vice da pasta auxiliado por Odorico Roman e com Saúl Berdichevski fazendo uma interface com o departamento médico. 

"Não há nada de pensamento mágico na contratação de Espinosa e Renato. O Espinosa se mantem absolutamente atualizado, por ensinar estratégias e táticas de futebol. Basta acompanhar as redes sociais dele. E o Renato, nestes últimos 15 anos, foi quem como treinador obteve os melhores resultados no Grêmio. Comparando com treinadores do primeiro nível do futebol brasileiro. É claro que os resultados do passado não são garantia de futuro, mas servem de parâmetro e estabelecem possibilidades e probabilidades. Para concluir, quero dizer que temos confiança total no trabalho, na qualidade do trabalho deles,com absoluto realismo", falou o novo vice.
 
Ao fim da coletiva, os conselheiros presentes voltaram a aplaudir Renato Gaúcho. Seu primeiro treinamento já será nesta segunda-feira e a estreia na quarta, contra o Atlético-PR. Renato e Espinosa assinam contrato por três meses, com renovação prevista em caso de acordo. Esta é a terceira passagem de Renato pelo comando do Tricolor. Antes, esteve no leme entre 2010 e 2011 e em 2013.
 

Confira outras respostas de Renato Gaúcho em coletiva:

Renato promete passar confiança aos jogadores

Problemas do Grêmio
"Todos são profissionais. Não é porque tá chegando o final do campeonato que o grupo não precisa mais se doar. Se são pagos, é para trabalhar independente da quantidade de jogos que estão faltando. Quando não aparecem os resultados, o grupo é cobrado e é normal. Se o Grêmio estivesse vencendo todos os jogos, certamente eu não estaria aqui. Eu vim, e diante do meu conhecimento vou procurar contribuir"
 
O que sabe do elenco?
"Estou chegando hoje e tenho acompanhado bastante. Vou conversar com quem está presente para saber alguma coisa a mais. A queda, não tem um clube no mundo que não tenha uma queda de rendimento durante o campeonato. Apareci infelizmente num momento ruim. Mas o Grêmio pode se reerguer. A coisa tá ruim, digamos que esteja, mas não está péssima. Temos que falar o menos possível e trabalhar pelos resultados"
 
Ajuda aos jogadores
"Estamos falando do grupo do Grêmio, qualquer outra profissão, se não tiver a confiança do chefe, não consegue desenvolver o que se sabe. É fundamental"
 
Trabalho a curto prazo
"Não teno varinha mágica. Não temos tempo. O pouco que temos, é preciso trabalhar, conversar e ouvir dos jogadores o que está acontecendo. Eles me passando,poderemos corrigir. Mas corremos contra o tempo, porque tem muitos tipos de treino que o técnico gostaria de fazer, mas não tem tempo. É aproveitar o tempo que temos e acertar as coisas"
 
O que fez durante o tempo parado?
Eu vejo todos os jogos, Brasileiro, Liga dos Campeões, Série B, até porque eu vivo no meio do futebol... Pode ter certeza que nada me escapou 
 

 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos