Figueirense vence, deixa da zona de rebaixamento e pressiona rivais

Do UOL, em São Paulo

O Figueirense recebeu o Santa Cruz e ambos entraram em campo pressionados pelo fantasma do rebaixamento. Os donos de casa saíram do gramado aliviados com a vitória por 3 a 1 e a momentânea 15ª posição.

O time ainda pode ser ultrapassado por Cruzeiro e o Vitória que jogam no complemento da rodada. Na estreia do treinador Marquinhos Santos o Figueira foi cirúrgico marcando aos 30 segundos de jogo, segurando a pressão e decidindo a partida em contra ataques.

Já o Santa ficou em posição muito delicada depois de perder um confronto direto. A equipe permanece com 23 pontos e está a sete pontos do primeiro adversário fora da zona de rebaixamento. Faltando 11 rodadas, o clube precisa ser brilhante para evitar a Série B

Santa vacila e Figueira marca

Demorou meio minuto para sair gol em Florianópolis e ele foi dos donos da casa. Dodô tocou por elevação e o lateral direito Ayrton entrou de surpresa nas costas dos desatentos zagueiros precisando só tirar do goleiro para abrir o placar aos 30 segundos de partida.

O segundo do Figueirense ocorreu num erro de posicionamento do Santa Cruz. O time tinha um escanteio e tomou gol num contra ataque. Os defensores estavam tão fora de posição que o goleiro Tiago Cardoso saiu na intermediária para tentar interceptar a jogada.

Mas ele tomou um chapéu de Lins que invadiu a área e tocou entre as pernas do zagueiro para aumentar a vantagem dos donos da casa. Na saída para o intervalo Léo Moura disse ao repórter do Premiere que o Santa pagou pela falta de atenção.

Figueirense decide

Atrás no placar, o Santa Cruz partiu para o ataque no segundo tempo. O Figueirense conseguiu aproveitar a situação. Evitou as investidas do adversário e foi perigoso nos contra ataques até que chegou ao terceiro gol mais uma vez com Lins.

O relógio marcava 14 minutos do segundo tempo quando o atacante entrou pela esquerda, cortou para o meio e bateu. A bola ia fraca e na mão do goleiro Tiago Cardoso, mas Danny Morais tentou cortar e a encobriu o companheiro de equipe.

O Santa conseguiu diminuir com Keno aos 20 minutos, mas não passou de esperança e o Figueirense continuou administrando a partida e levou os três pontos.

Primeira meia hora de jogo é do Santa

O Figueira abriu o placar, mas foi o Santa Cruz quem mandou no jogo nos primeiros 30 minutos. O time controlou o meio de campo e criou situações de gol pela esquerda onde Keno levou vantagem no duelo pessoal contra o lateral Ayrton. Mas a equipe pecou nas finalizações.

O Figueirense passou a dominar o jogo depois de marcar o segundo. O confronto ficou mais igual. Ainda assim, a primeira etapa terminou com 60% de posso de bola para os visitantes

Melhor em campo

Lins definiu a partida para o Figueirense. Num jogo com espaços para contra ataque o veloz atacante aproveitou para criar oportunidades e fazer gols. No primeiro, tirou o goleiro e escolheu onde chutar.

O segundo selou a vitória e garantiu o time fora da zona de rebaixamento pelo menos até o Vitória encarar o São Paulo em Salvador e o Cruzeiro pegar o Flamengo fora de casa. O jogador acabou substituído porque vinha de lesão muscular. 

Doriva age, mas não resolve

O Figueirense estava em vantagem e levou o técnico do Santa Cruz a mexer ainda com 30 minutos de partida. Ousado, o treinador tirou volante Derley para entrada do atacante Mazinho. O problema é que sete minutos depois seguinte o time tomou o segundo e sentiu o baque.

O seguro morreu de velho

Assim que o Santa Cruz descontou o placar o treinador do Figueirense tratou de garantir o resultado. Marquinhos Santos trocou o atacante Lins por Ferrugem. Mais tarde o meia Elvis deu lugar ao atacante Everton Santos, que ajudou a recompor a marcação.

O treinador também atuou como animador de torcida. Faltando poucos minutos para o jogo acabar ele puxou o coro e foi acompanhado pela torcida que gritou o nome do clube

Jogo decisivo

Na próxima rodada o Figueirense vai a Porto Alegre encarar o Internacional, outro time que luta contra o rebaixamento. Será um jogo que pode significar o embalo para fuga do rebaixamento. O Santa cruz tem missão complicada e pega o líder Palmeiras em casa.


FICHA TÉCNICA

FIGUEIRENSE x SANTA CRUZ

Local: Orlando Scarpelli, em Florianópolis (SC)

Data: 25 de setembro de 2016 (domingo)

Horário: 11h (de Brasília)

Árbitro: Paulo Schleich Vollkopf (MS)

Assistentes: Eduardo Gonçalves da Cruz e Cicero Alessandro de Souza (ambos do MS)

Amarelos: Rafael Moura (Figueirense), Léo Moura, Neris, Luan Peres e Pisano (Santa Cruz)

Gols: Ayrton 0'/1ºT (1-0), Lins, 31'/1ºT (2-0), Lins 14'/2ºT. Keno 20'/2ºT

FIGUEIRENSE: Gatito Fernández; Ayrton, Bruno Alves, Werley e Pará; Jefferson, Renato, Elvis (Everton Santos) e Dodô (Ermel); Lins (Ferrugem) e Rafael Moura.

Técnico: Marquinhos Santos.

SANTA CRUZ: Tiago Cardoso; Léo Moura; Neris; Danny Morais e Luan Peres; Uillian Correia; Derley (Marzinho) e João Paulo; Pisano (Grafite); Keno e Bruno Moraes (Arthur).

Técnico: Doriva.

 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos