Protestos no CT marcam volta do Inter após quinta derrota seguida

Jeremias Wernek

A volta para casa do Internacional não foi tranquila. Protestos pela madrugada e à tarde marcaram a segunda-feira (26) do clube gaúcho, dia seguinte à derrota da equipe para o Atlético-MG por 3 a 1, no estádio Independência, quinto revés consecutivo do colorado na temporada. 

A delegação foi alvo de manifestação, já na madrugada, de um grupo de 30 torcedores. O incidente ocorreu no CT do Parque Gigante, após desembarque no aeroporto Salgado Filho. O voo pousou às 2h50 (Brasília). No aeroporto, com presença da torcida, não houve incidente maior.

Os torcedores fizeram vigília no aeroporto, por não saberem o horário certo do desembarque, e, após verem a chegada, foram ao CT. Por lá, gritaram palavras de ordem e xingaram os jogadores do elenco. Celso Roth, garantido no cargo pela diretoria, também foi alvo de protesto.

À tarde, durante treinamento da equipe no CT, outro protesto ocorreu, desta vez engrossado por cerca de 20 pessoas. Apenas três jogadores foram poupados: o uruguaio Nico López, o venezuelano Seijas e o goleiro Danilo Fernandes. O grupo gritava palavras de ordem cobrando atitude do elenco para deixar a situação de risco. Um artefato inflamável atirado pelos torcedores pôs fogo em mato localizado no entorno do terreno do CT.

Nas últimas cinco partidas disputadas, o Inter perdeu para Atlético-PR, Vitória, América-MG e Atlético-MG, em jogos pelo Campeonato Brasileiro, além de ter sido derrotado pelo Fortaleza, na Copa do Brasil - apesar do revés, seguiu adiante na competição.

O time, ainda vivo na Copa do Brasil, dará início a confronto de quartas de final contra o Santos na próxima quarta-feira (28). No Brasileirão, o colorado ocupa a 18ª colocação, dentro da zona de rebaixamento, a quatro pontos do Figueirense, o primeiro clube fora da degola. 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos