Zé Love comanda goleada do Vitória sobre a Chapecoense em plena Arena Condá

Do UOL, em São Paulo

A Chapecoense chegou a 28ª rodada da Série A do Campeonato Brasileiro com a intenção de se distanciar ainda mais da zona do rebaixamento. Só esqueceu de avisar o seu adversário, o Vitória, que atropelou o time catarinense com facilidade por 4 a 1 em plena Arena Condá.

Os quatro gols dos visitantes foram marcados ainda no primeiro tempo. Zé Love, aos 8 e aos 25, Marcelo, aos 15, e Kieza, aos 39, foram os autores. Tiaguinho descontou para o Verdão aos nove da etapa complementar. O resultado bagunçou a briga contra a queda para a segunda divisão, uma vez que o Leão ainda segue ameaçado na 12ª posição, com 35 pontos, a cinco da degola. A Chape, por sua vez, é 11ª colocada com 38.

Leão da Barra ao ataque

O Vitória não deixou o Verdão do Oeste respirar nos minutos iniciais. A equipe de Argel Fucks tentou construir jogada com Diego Renan e Kieza, mas foi Zé Love quem abriu o placar aos oito minutos do primeiro tempo. Aproveitando cruzamento de Marinho pela direita, o atacante tocou de primeira com o pé direito para balançar a rede de Marcelo Boeck, que ainda chegou a tocar na bola, mas não conseguiu espalmar.

Desvio certeiro para o gol

A Chapecoense tentou não se abalar com o gol sofrido e partiu para o ataque, como na cobrança de falta de Thiego por cima da meta de Fernando Miguel. Melhor para o Rubro-Negro, que aproveitou o tiro livre de Marinho dois minutos depois, aos 15, e viu Marcelo desviar de cabeça para o fundo da rede. Tão logo a partida foi reiniciada, o goleiro do Leão ainda bloqueou um chute de Bruno Rangel.

Ele de novo

Zé Love foi o nome do jogo no primeiro tempo. Dezessete minutos deis de abrir o placar, o artilheiro do amor recebeu a bola de Kieza na entrada da área e tocou de trivela para acertar o ângulo esquerdo de Marcelo Boeck aos 25. Com a bola rolando novamente, foi a vez do próprio camisa 9 tirar tinta do travessão alviverde.

Chape na trave, mas leva o quarto

O meio-campista Rafael Bastos aproveitou bobeada do Vitória na intermediária e engatou o contra-ataque, tabelando com Tiaguinho antes de dominar novamente. O próprio jogador encontrou espaço e tratou de chutar para o gol, mas apenas acertou a trave adversária. O goleiro Fernando Miguel ainda ficou no gramado com dores após a tentativa de defesa. Mais eficiente, o Leão desceu com Marinho pela direita aos 39. Kieza foi acionado e tocou com categoria para marcar o quarto gol da equipe rubro-negra. E ficou barato: aos 44 da etapa inicial, Zé Love roubou a bola no ataque e voltou a encontrar Marinho, que só não fez o quinto por falta de pontaria.

Dá tempo?

Com Neto e Gil em campo nos lugares de Gimenez e Lourency, a Chapecoense voltou com outro espírito para o segundo tempo. Após bom cabeceio de Rafael Bastos, que acertou a trave de Fernando Miguel, a equipe de Caio Júnior diminuiu a diferença no placar aos nove minutos com Tiaguinho, que aproveitou cruzamento de Gil e tocou de peito para balançar a rede. Em seguida, Zé Love evidenciou o nervosismo do Vitória: substituído por Euller, o atacante reclamou com o técnico Argel Fucks.

Não valeu!

Aos 45 minutos - o árbitro Pablo dos Santos Alves optou por quatro de acréscimo -, Dener Assunção recebeu a bola e cruzou para Bruno Rangel, que tocou para o gol. Os auxiliares, no entanto, viram posição irregular do lateral, invalidando o lance.

FICHA TÉCNICA
CHAPECOENSE 1 X 4 VITÓRIA

Data e hora: 01/10/2016, sábado, às 16h00 (de Brasília)
Local: Arena Condá, em Chapecó (SC)
Árbitro: Pablo dos Santos Alves (PB)
Auxiliares: Luis Filipe Gonçalves Correa e Oberto Santos da Silva (ambos da PB)
Cartões amarelos: Kempes (Chapecoense); Fernando Miguel e Kanu (Vitória)
Gols: Tiaguinho, aos 9 do segundo tempo (Chapecoense); Zé Love, aos 8 e aos 25, Marcelo, aos 15, e Kieza, aos 39 do primeiro tempo (Vitória)

CHAPECOENSE: Marcelo Boeck; Gimenez (Neto), Filipe Machado, Thiego e Dener Assunção; Matheus Biteco, Rafael Bastos (Kempes) e Cleber Santana; Tiaguinho, Lourency (Gil) e Bruno Rangel
Técnico: Caio Júnior

VITÓRIA: Fernando Miguel; Diogo Mateus, Kanu, Ramon e Diego Renan; Willian Farias, Marcelo e Tiago Real (Amaral); Kieza, Marinho (David) e Zé Love (Euller)
Técnico: Argel Fucks

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos