Grêmio enfrenta técnico que representou sua histórica volta por cima

Marinho Saldanha

Do UOL, em Porto Alegre

  • Getty Images

    Mano Menezes ajudou Grêmio a sair da segundona e detém recorde no clube

    Mano Menezes ajudou Grêmio a sair da segundona e detém recorde no clube

Desde Mano Menezes, em 2008, que um técnico não começa e termina uma temporada pelo Grêmio. Com 2 anos e 8 meses no comando do Tricolor, o atual técnico do Cruzeiro, rival neste sábado às 16h (horário de Brasília), em Minas Gerais, é o mais longevo dos últimos 20 anos no clube. Depois de Felipão, Mano é quem mais esteve no reservado azul, branco e preto em uma única passagem até hoje.

E foi com ele que o clube renasceu. Qualquer gremista mais jovem tem vivo na memória a Batalha dos Aflitos, quando o clube voltou à primeira divisão em um jogo polêmico e cheio de expulsões diante do Náutico, como principal título acompanhado de perto. Se não tivesse voltado para a elite uma temporada depois de cair, ninguém pode afirmar ao certo como estaria o Grêmio hoje em dia. Em situação financeira precária, foi com Mano em 2005 que o clube renasceu. Não fosse isso, verbas menores nos anos seguintes e um futuro incerto que se apresentava.

Mas guardar na memória a epopeia para conquista da Série B incomoda muito os gremistas. Porque os títulos mais relevantes ficaram para trás. Em jejum de conquistas maiores desde 2001, sem sequer um Estadual desde 2010, o clube briga a cada ano para quebrar tais marcas negativas.

Talvez se tivesse apostado a longo prazo, como fez com Mano, poderia ter melhor sorte. Entre abril de 2005 e dezembro de 2007, o ex-técnico da seleção brasileira comandou o Tricolor por 170 jogos, foram dois anos e oito meses. Foi vice campeão da Libertadores, conquistou dois Campeonatos Gaúchos e a Série B.

Perto dele está Tite, que comandou o Grêmio entre janeiro de 2001 e junho de 2003. Foram dois anos e cinco meses, 162 jogos. O atual comandante da seleção levantou a taça do último título relevante no clube: a Copa do Brasil de 2001. Além disso, ganhou um Gauchão.

Caminhando mais para trás, apenas Felipão, com inúmeras conquistas em mais de três anos de clube, foi mais longevo. Sua passagem terminou em dezembro de 1996. Desde Mano até hoje, quem mais tempo comandou o Tricolor foi Vanderlei Luxemburgo, com um ano e cinco meses, e Roger Machado com um ano e quatro. Nenhum conquistou qualquer título.

Depois do Grêmio, Mano passou duas vezes pelo Corinthians, pela seleção brasileira, pelo Flamengo, treinou no Shandong Luneng, da China, e agora volta para sua segunda passagem pelo Cruzeiro. A tarefa, de imediato, não é a busca por título, mas a fuga da zona de rebaixamento, que ainda insiste em se aproximar dos mineiros.

Neste sábado, o técnico terá pela frente um Grêmio bem diferente daquele que comandou. Na Arena em vez do Olímpico, com apenas Marcelo Grohe como remanescente de sua época, e uma torcida que o guarda com carinho na lembrança como aquele que deu nova vida ao clube.

FICHA TÉCNICA
CRUZEIRO X GRÊMIO

Data e hora: 01/10/2016 (sábado), às 16h (Brasília)
Local: estádio Mineirão, em Belo Horizonte (MG)
Árbitro: Elmo Alves Resende Cunha (GO)
Auxiliares: Cristhian Passos Sorence e Leone Carvalho Rocha (ambos de GO)

CRUZEIRO: Rafael; Lucas, Manoel, Léo e Edimar; Henrique, Ariel Cabral, Robinho, Rafinha e Rafael Sobis; William (Ábila)
Técnico: Mano Menezes

GRÊMIO: Bruno Grassi; Wallace Oliveira, Geromel, Kannemann e Marcelo Oliveira; Jailson, Kaio, Ramiro, Douglas e Pedro Rocha; Luan
Técnico: Renato Gaúcho

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos