Contestado, ataque do Fluminense dá sinal de vida em novo esquema

Bernardo Gentile

Do UOL, no Rio de Janeiro

Nas últimas rodadas, o Fluminense sofria com o ataque. Poucas chances eram criadas e, quando isso ocorria, os mesmos mostravam falta de pontaria. Diante do Corinthians, na última rodada, o técnico Levir Culpi testou Marcos Júnior mais centralizado e gostou, mesmo que o gol da vitória tenha sido marcado por Cícero.

Contra o Sport, no último sábado, o atacante foi mantido na função e desabrochou. No primeiro tempo teve uma oportunidade e chutou em cima de Magrão. Na segunda chance, Marcos Júnior foi certeiro e foi decisivo ao marcar o gol de empate.

O Fluminense cresceu no jogo e conseguiu a virada com Richarlison, que também vinha sendo criticado pela torcida nos últimos jogos. O gol foi bem ao estilo centroavante. Recebeu passe de Wellington em profundidade e finalizou com força sem dar chances ao goleiro do Sport.

"Ele [Richarlison] entrou e resolveu, mas ninguém sozinho consegue o resultado no futebol. O brilho dos que entraram foi legal. Aumentaram a frequência, e o time cresceu. Estão de parabéns. Mas gostaria de ressaltar também ao desempenho do nosso ataque de maneira geral, que foi muito bem", disse o técnico Levir Culpi.

Uma curiosidade durante jogo chamou a atenção. Derrotado no primeiro tempo pelo Sport, a torcida pediu insistentemente por Magno Alves. No intervalo, o treinador mostrou personalidade e decidiu lançar Richarlison, que precisou de poucos minutos para fazer o gol da vitória.

Com a vitória sobre o Sport, o Fluminense chegou aos 46 pontos e assumiu provisoriamente a 4ª colocação. Para manter a posição, o Tricolor terá que torcer para uma vitória do Atlético-PR diante do Santos, na Vila Belmiro. Os cariocas voltam a campo na quarta-feira, quando medirá forças justamente contra o Santos, na Vila.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos