Após início ruim, Marcelo tem campanha superior ao bicampeonato cruzeirense

Victor Martins

Do UOL, em Belo Horizonte

  • Bruno Cantini/Clube Atlético Mineiro

    Após começo ruim, aproveitamento do Atlético-MG com Marcelo Oliveira é de 75% dos pontos disputados

    Após começo ruim, aproveitamento do Atlético-MG com Marcelo Oliveira é de 75% dos pontos disputados

Com Marcelo Oliveira no comando, o Atlético-MG está na briga pelo título brasileiro. E foi com essa expectativa que o treinador voltou à Cidade do Galo. Um currículo recheado de títulos nas últimas temporadas e com elenco bastante qualificado, Marcelo encontrou o cenário ideal para tentar conquistar o terceiro Campeonato Brasileiro em quatro anos. Mas o começo foi muito abaixo do esperado. Somente quatro pontos conquistados em sete partidas. Nenhuma vitória e duas rodadas dentro da zona do rebaixamento.

Somando com a passagem pelo Palmeiras, Marcelo tinha conquistado apenas cinco vitórias em 20 jogos do Campeonato Brasileiro. Mas a fase ruim passou, o Atlético recuperou jogador, recuperou a confiança e iniciou uma recuperação incrível dentro do Brasileirão. Desde o fim do período de jejum, o clube mineiro venceu 14 vezes em 20 rodadas, com mais três empates. Aproveitamento de 75%, mais do que suficiente para ser campeão nacional.

Fazendo o recorte desde a vitória sobre a Ponte Preta, no primeiro turno, o desempenho atleticano nas últimas 20 rodadas supera até mesmo o aproveitamento de Marcelo Oliveira no bicampeonato do Cruzeiro, em 2013 e 2014. No primeiro título, a equipe celeste teve 66,7% de aproveitamento, enquanto no ano seguinte o desempenho melhorou e o Cruzeiro somou 70,2% dos pontos conquistados.

Fica nítido que as sete rodadas sem vitórias impediram que o Atlético estivesse ainda melhor no Brasileirão. Mas isso é passado, agora restam dez rodadas e para seguir com chances de ser campeão brasileiro após quase 45 anos, o time atleticano precisa manter um desempenho similar ao que apresentou nas 20 rodadas anteriores. Se vai ser campeão como foi no Cruzeiro, Marcelo Oliveira não tem como responder, mas o treinador espera que a equipe continue com a regularidade apresentada nas 20 rodadas anteriores.

"Difícil prever, o que a gente pode garantir é que, se o Atlético quiser brigar pelo título, ele tem que ter é uma regularidade boa. Isso tem sido comentado internamente, ontem fizemos uma reunião nesse sentido, mostrando os próximos jogos que temos. Principalmente, o desafio de melhorar o aproveitamento fora. Melhorando, eu acho que vão estar brigando três, quatro equipes até o final", comentou Marcelo Oliveira, que desde a temporada 2011 soma 98 triunfos no Brasileirão, por Coritiba, Vasco, Cruzeiro, Palmeiras e Atlético.

Além da disputa pelo título nacional, Marcelo também segue na luta por outra importante conquista. Atual campeão da Copa do Brasil, com o Palmeiras, e finalista em quatro das últimas cinco edições, o treinador está a um empate de chegar à semifinal em 2016. No primeiro jogo das quartas de final o Atlético venceu o Juventude, por 1 a 0, no Mineirão. A partida de volta, em Caxias do Sul, está marcada para 19 de outubro.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos