Carille já traça meta por Corinthians no G-6 e rebate críticas da torcida

Do UOL, em São Paulo

Fábio Carille é outro a reforçar o discurso de sua diretoria: garantir vaga na Libertadores é obrigação para o Corinthians. Nesta terça-feira, véspera de jogo contra o Atlético-MG, o treinador já divulgou que estipulou uma meta com seus jogadores para terminar o Brasileiro entre os seis melhores.

Considerando o desempenho do 2º turno, que é de menos de 30%, o time precisaria de uma virada de time campeão para poder alcançar os números propostos por ele.

"Sempre tivemos o objetivo de buscar a Libertadores muito claro. Por tudo o que aconteceu, de sair jogadores e membros da comissão, fica mais difícil, mas ainda é possível e tem mais equipes brigando agora", disse.

"Eu conversei com o grupo e expliquei que com 59 pontos você está no G6. Olhando as classificações dos anos anteriores, essa média significa que você está no G6. Eu preciso fazer 18 pontos em 30 possíveis. É um aproveitamento de 60%, mas é isso que o time precisa fazer se quiser brigar", completou.

Carille ainda repercutiu as críticas que começou a receber da torcida, especialmente do setor que fica atrás do banco de reservas na Arena em Itaquera, palco do jogo desta quarta-feira.

Há uma semana, o treinador foi vaiado pelos torcedores ao chamar Wilians para entrar no lugar de Rodriguinho na vitória em cima do Cruzeiro, pelas quartas de final da Copa do Brasil.

"Em alguns últimos jogos, a torcida mudou de comportamento. Normalmente é uma torcida que cobra muito, mas depois do jogo. E de uns jogos para cá, a torcida não saboreou o resultado e se colocou contra algumas situações. E estávamos ganhando de 2 a 0. Eu precisava de marcação e sabia que o Rodriguinho não ia aguentar, por isso trouxe o Willians", finalizou.

Para o jogo desta quarta-feira, Carille não contará com Fagner e Romero, que representarão suas seleções nas Eliminatórias, com Cássio, que está se recuperando de dores no ombro, e nem com Uendel, que pode, no máximo, ser relacionado para o banco de reservas.

Carille repetiu que pretende voltar com Cássio como titular assim que possível. "Eu já conversei com o Walter e com o Cássio e também com o grupo. Não é justo um jogador perder a condição de titular por causa da lesão. Ele volta quando tiver condições e será reavaliado. E Walter terá os mesmos benefícios se um dia assumir a titularidade". 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos