Após vitória, Dorival rebate conselheiro que pediu Luxemburgo em seu lugar

Samir Carvalho

Do UOL, em Santos (SP)

O técnico Dorival Júnior desabafou após a vitória do Santos contra o Fluminense por 2 a 1 nesta quarta-feira, na Vila Belmiro, em jogo válido pela 29ª rodada do Campeonato Brasileiro. O treinador rebateu o conselheiro que faz parte de um grupo que pediu a sua saída para a volta de Vanderlei Luxemburgo.

"O presidente (Modesto Roma) tem meu telefone, o dia que ele achar que tenhamos que encerrar nosso trabalho, ele será o primeiro a se posicionar. Este conselheiro deve estar muito preocupado com o Santos, pois há muito tempo ele não via o Santos figurar entre os primeiros. Ele deve ter alguma razão. Eu tenho pena de uma situação desta", afirmou Dorival, que destacou o seu trabalho no comando do Santos.

"Cada um faz a colocação que acha conveniente, tenho consciência do trabalho que está sendo desenvolvido, não tenho dúvida de que o Santos tem uma base de trabalho. Ano passado estava na zona de rebaixamento, temos cinco jogadores na seleção, jogador sendo vendido", completou.

O treinador sofre pressão por parte de conselheiros do clube, que ainda não aceitam a "desclassificação" do Santos para a Copa Libertadores da América deste ano. Há também pessoas com acesso ao clube que são próximas de Luxemburgo, fato que gera desconforto na comissão técnica do atual comandante santista.

Em meios as polêmicas, Dorival mantém o Santos na briga por uma vaga na Copa Libertadores da América de 2017.

A vitória contra o Fluminense coloca o Santos na briga pelo G3, que garante classificação direta para a Libertadores, sem a disputa da 'repescagem', conhecida como pré-Libertadores. Agora, a equipe santista soma 51 pontos, dois a menos que o Atlético-MG, terceiro colocado.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos