Título segue como meta, mas Atlético fica alerta com aproximação do Santos

Do UOL, em Belo Horizonte

  • RODRIGO GAZZANEL/FUTURA PRESS/FUTURA PRESS/ESTADÃO CONTEÚDO

    Terceira colocação vale vaga na fase de grupos da Libertadores e hoje está em disputa entre Atlético e Santos

    Terceira colocação vale vaga na fase de grupos da Libertadores e hoje está em disputa entre Atlético e Santos

Quatro pontos separam o Atlético-MG do Palmeiras, o líder do Campeonato Brasileiro e que ainda não entrou em campo pela 29ª rodada. Como ainda restam nove rodadas e ainda tem o confronto direto, em Belo Horizonte, a equipe mineira segue firme na briga pelo título nacional, que ainda tem o Flamengo. E agora também o Santos.

Se a diferença para o líder é de quatro pontos, o Atlético tem apenas dois pontos a mais do que a equipe santista. Embora o título do Brasileirão seja o principal objetivo dentro da Cidade do Galo, existe uma preocupação com a aproximação do rival paulista. Embora o futebol brasileiro tenha conquistado mais duas vagas para a Copa Libertadores, somente os três primeiros colocados da competição vão direto para a fase de grupos do torneio continental.

"Tem dois lados. Primeiro é que o resultado em relação ao momento não é tão bom. O Santos ganhou também e encostou. Mas por outro lado nós saímos de dois jogos dificílimos e conquistamos quatro pontos", comentou o técnico Marcelo Oliveira, se referindo aos jogos com Ponte Preta e Corinthians.

Perto de disputar a Libertadores pela quinta vez consecutiva, o Atlético tenta novamente ir direito para a fase de grupos. Em nenhuma oportunidade, a equipe mineira teve de jogar a fase preliminar do torneio continental. Até por isso, o ponto conquistado contra o Corinthians foi bastante valorizado por todos os jogadores.

"Não dá para dizer que é um resultado desastroso. Em termos de tabela e pela apresentação da equipe, fica a sensação que era possível somar mais pontos. Mas o Corinthians também precisa do resultado, precisava frear essa sequência negativa. Tiveram volume de jogo e tentaram nos pressionar. E diferentemente do que aconteceu contra a Ponte, quando tivemos duas chances e fizemos os gols, contra o Corinthians nós não aproveitamos. Mas é um ponto a ser valorizado, que lá na frente pode fazer a diferença", analisou o goleiro Victor, que espera jogos ainda mais complicados nesta reta final de Brasileirão, com a criação do G6.

"Tudo começa a afunilar, a tendência é o campeonato ficar cada vez mais difícil, até mesmo por causa das duas vagas a mais na Libertadores. Agora são seis times que se classificam e isso dá um ingrediente a mais. Os times do meio da tabela têm um novo horizonte, é uma motivação a mais para poder brigar pelas vagas. Isso torna o campeonato mais difícil. Mas o Atlético sabe muito bem seus objetivos e vai entrar em campo, nesses nove jogos que restam, com espírito de decisão para alcançar Palmeiras e Flamengo".

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos