Único a dar certo em troca polêmica, Robinho vive melhor fase no Cruzeiro

Enrico Bruno

Do UOL, em Belo Horizonte

  • Washington Alves/Light Press/Cruzeiro

    Gols, assistências e regularidade. Robinho vive sua melhor fase no Cruzeiro

    Gols, assistências e regularidade. Robinho vive sua melhor fase no Cruzeiro

Apresentado no início de maio, Robinho completou nessa semana cinco meses com a camisa do Cruzeiro. Nesse período, o jogador conviveu com lesões que atrasaram sua estreia e impediram atuações mais constantes dentro de campo. Hoje, porém, totalmente liberado do departamento médico, o atacante virou um dos pilares de Mano Menezes no time titular e atravessa sua melhor fase no clube, seja com gols, assistências ou na elaboração das jogadas.

No final de abril, a troca de Robinho e Lucas, antes do Palmeiras, pelos ex-cruzeirenses Fabrício e Fabiano dividiu muitas opiniões. Hoje, faltando poucos meses para o fim da temporada, os números mostram que o time mineiro aproveitou melhor seus reforços. Porém, o que fica ainda mais claro é o rendimento de Robinho, muito superior ao restante envolvido na negociação. Desde a chegada de Mano Menezes, o jogador esteve em campo em todas as 12 partidas no Brasileirão. Pelo torneio, além dos dois gols já marcados, suas seis assistências só são inferiores aos números de Arrascaeta, que fez o serviço de garçom por uma vez a mais.

"Sem dúvida vivo minha melhor fase no Cruzeiro. É sempre bom fazer gols e dar assistências. Isso só me motiva a continuar jogando bem e consequentemente ajudando a tirar o time dessa zona incômoda. Estamos crescendo novamente na tabela e precisamos manter essa pegada", comentou o jogador, que deu o passe para Henrique marcar o gol da vitória contra o Grêmio, no último sábado.

Também negociado pelo Palmeiras junto com Robinho, o lateral Lucas até supera o companheiro no número de jogos (27 contra 20), mas vive situação distinta e ainda não se firmou. Apesar de titular na maioria dos jogos, o lateral não caiu nas graças da torcida, sofre com a falta de regularidade e já vê sua vaga ameaçada pelo jovem Ezequiel. Na equipe paulista, não é diferente. Desde que chegaram ao clube, os ex-cruzeirenses Fabrício e Fabiano somam juntos apenas seis aparições neste Brasileiro, sendo pouquíssimos aproveitados pelo técnico Cuca.

Como o Cruzeiro folga neste meio de semana, Robinho e companhia só voltam ao campo de jogo às 21h deste sábado, para encarar a Ponte Preta no Mineirão. A vitória na última rodada deixou o time fora da zona do rebaixamento, mas ainda ameaçado pelo G-4. Por isso, nada melhor que repetir a dose, triunfar mais uma vez diante da torcida e diminuir a pressão para os confrontos seguintes.

"Precisamos de um sequência boa dentro de casa. Melhoramos contra o Grêmio. O jogo contra a Ponte Preta ainda vai ser mais difícil. Assisti a última partida deles, fizeram um grande jogo, criaram muito. Vai ser difícil, mas uma vitória nos deixa muito motivados. A semana de trabalho ajudou, acho que o jogo vai ser melhor".

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos