Zagueiro do Cruzeiro prioriza momento e adia conversas sobre renovação

Enrico Bruno

Do UOL, em Belo Horizonte

  • Washington Alves/Light Press/Cruzeiro

    "Cabeça de Míssil" ainda não foi procurado, mas mostra tranquilidade para renovar com o clube

    "Cabeça de Míssil" ainda não foi procurado, mas mostra tranquilidade para renovar com o clube

Ao lado de Denílson, Lucas e Leo, Bruno Rodrigo é um dos quatro jogadores do Cruzeiro que possuem contrato com o clube até dezembro deste ano. Contudo, diferente do companheiro de posição (Leo já tem conversas adiantadas com a diretoria), o defensor Bruno Rodrigo ainda não foi procurado pela diretoria para iniciar as conversas sobre a renovação do vínculo. O futuro indefinido, porém, não preocupa o jogador, que prefere esperar o fim da temporada para pensar nos assuntos fora de campo.

"Até agora a gente (jogador e diretoria) não conversou. Não teve nada. Em 2013, quando cheguei aqui, deixamos pra conversar na reta final. Da minha parte é tranquilo. Vamos esperar o time se acertar e sair dessa zona incômoda pra conversar sobre isso", comentou o jogador, nesta tarde de quinta-feira.

Bruno Rodrigo chegou ao Cruzeiro na temporada de 2013, quando foi contratado junto ao Santos. Forte na bola aérea, o jogador rapidamente se tornou uma arma do time que levaria o bicampeonato brasileiro naquele ano e na temporada seguinte, além de um estadual.

Até o momento, em 157 jogos com a camisa estrelada, o atleta balançou as redes por 16 vezes (é o quarto maior zagueiro artilheiro do clube), das quais 15 foram de cabeça. Tamanha facilidade para fazer gols pelo alto rendeu ao jogador o apelido de "cabeça de míssil", dado pelos companheiros.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos