São Paulo se apega ao retrospecto no Pacaembu para vencer clássico

Do UOL, em São Paulo

  • Moisés Moraes

Ingressos com preços bem baixos e um bom retrospecto no Pacaembu. Esses são dois dos ingredientes que o São Paulo tentará usar para vencer o Santos no clássico da próxima quinta-feira (13), às 21h, pela 30ª rodada do Brasileirão.

A equipe definiu que os ingressos mais baratos custarão R$ 10 e pretende manter os bons números no estádio municipal. Considerando confrontos entre os dois times por lá, os são-paulinos já vibraram mais vezes: 37 vitórias, 11 empates e 22 derrotas.

No total, em clássico considerando também Palmeiras e Corinthians, o São Paulo segue em vantagem. São 128 vitórias, 86 empates e 118 derrotas.
Thiago Mendes lembra da boa atmosfera do Morumbi diante do Flamengo para pedir casa cheia outra vez. O jogo será no Pacaembu por conta de um acordo feito entre as duas equipes.

"O torcedor do São Paulo tem de acreditar no time até o fim. Só depende de nós sair dessa zona. A torcida do São Paulo tem de ajudar o time. Contra o Flamengo, no Morumbi, eles compareceram e o time mostrou uma cara diferente. O resultado não veio, mas o time batalhou. Esperamos a torcida apoiando contra o Santos. Contamos com o apoio da torcida no Pacaembu", afirmou.

O São Paulo tem 36 pontos e está a apenas três pontos da zona de rebaixamento. Com uma sequência difícil pela frente, a equipe prega uma reação desde já para evitar a queda que seria inédita.

"Precisa entrar mais focado no clássico em busca daquele algo a mais. Querer ganhar, todos têm de entrar com mesmo pensamento. Seja no Morumbi ou no Pacaembu, o que importa é somar ponto. Será difícil, mas temos convicção de que poderemos vencer o Santos. Jogamos bem contra o Flamengo, que é vice-líder, mas não vencemos. Vamos trabalhar para tentar conquistar um resultado positivo no clássico".

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos