Diretoria aconselha Ricardo Gomes a ser mais ofensivo

Eduardo Ohata, Luis Augusto Simon e Ricardo Perrone

Colaboração para o UOL, em São Paulo

  • Eduardo Knapp/Folhapress

Em busca dos 46 pontos para escapar do rebaixamento, a diretoria do São Paulo espera por um time mais ofensivo contra o Santos e no restante do campeonato.

Ninguém vai obrigar Ricardo Gomes a mudar seu estilo, mas haverá conversas. Ele será "aconselhado" a mudar a escalação.

As mudanças passam pelo afastamento de Michel Bastos do time titular. A partida contra o Sport foi a gota dágua e a expectativa por uma melhora futebolística e psicológica está no fim. Ao contrário de Wesley, que soube reagir bem à agressão física sofrida quando os torcedores invadiram o Centro de Treinamento.

Uma das mudanças esperadas é a escalação de Luis Araújo na esquerda, onde rendia bem nas categorias de base. Há esperança também que Cueva renda bem, após o empate do Peru contra a Argentina, quando ele fez um gol de pênalti. Na terça, ele enfrenta o Chile em Santiago e volta ao Brasil. Como o jogo contra o Santos é na quinta, espera-se por um jogador bem descansado.

Com a volta de Cueva, há esperança que Chávez – considerado um jogador de muita participação e pouca técnica – possa ter mais chances de finalização.

A diretoria espera também por grande presença da torcida. Por isso, optou por um preço barato – R$ 10 – para o tobogã. Os outros setores terão preços de R$ 20, R$ 40, R$ 60 e R$ 80.

Em último caso, se as coisas não melhorarem, a diretoria não seria contra a promoção de David Neres. Seria uma última cartada, utilizar o garoto que conselheiros mais velhos comparam a Canhoteiro, grande ídolo tricolor dos anos 50, um emérito driblador.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos