Grêmio aproveita falha do goleiro, vence Atlético-PR e cola no G6

Jeremias Wernek

UOL, em Porto Alegre

O Grêmio colou no G6 do Campeonato Brasileiro. Nesta quinta-feira (13), o time gaúcho venceu o Atlético-PR por 1 a 0 e alcançou a mesma pontuação do último clube dentro da zona de classificação à Copa Libertadores de 2017. Mesmo com o gol de Pedro Rocha, o tricolor fica atrás do Fluminense pelos critérios de desempate.

A derrota do Fluminense para o Flamengo, por 2 a 1, ajudou. Agora, o tricolor gaúcho tem os mesmos 46 pontos do tricolor carioca. A vantagem dos comandados de Levir Culpi está no saldo. Cinco contra dois.

O resultado em casa, na 30ª rodada do Brasileirão, até poderia ter sido construído mais facilmente. Com o domínio de grande parte do confronto, o Grêmio pecou muito nos arremates. A ironia: o gol saiu justamente em um erro, mas do adversário.

Na próxima rodada, o Grêmio visita o Santos e o Atlético-PR recebe o Coritiba. Os dois jogos no domingo, com o tricolor entrando em campo às 19h30 (Brasília) e o furacão às 17h.

Quem foi bem: Luan flutua no ataque e Edilson apoia

A vitória do Grêmio teve um bom nível coletivo, mas dois nomes se destacaram. Edilson, com suas descidas constantes no primeiro tempo e tentativas de fora da área (uma acabou escapando das mãos do goleiro e acabou em gol). E Luan. O camisa 7 não marcou, mas flutuou pelos dois lados, jogou centralizado e funcionou bem na missão de abrir espaços e criar superioridade em setores chave do campo.

Quem foi mal: Weverton volta a falhar onde perdeu pênalti

O gol da direita na Arena do Grêmio, definitivamente, não é um bom lugar para Weverton. Foi no mesmo lado onde perdeu pênalti - e viu a classificação escapar na Copa do Brasil – que o goleiro falhou de novo. O chute forte de Edilson desviou e escapou das mãos do camisa 12.

Pedro Rocha fica no time e vai do chute torto ao gol

Pedro Rocha desbancou Everton, recuperado de lesão, e seguiu no time titular. A presença dele não se justificou até os 46 minutos do primeiro tempo. Com muitos erros técnicos, o camisa 32 era um dos piores do time. Chegou a ver um chute a gol sair pela linha lateral. Tudo mudou pela insistência no lance em que Weverton deu rebote. Agilidade para chegar antes do goleiro e frieza para concluir e enfim acertar o alvo.

Grêmio esbanja volume, mas sofre com pontaria

Com triangulações e muita movimentação na frente, o Grêmio conseguiu volume. Profundidade. Mas penou para acertar no gol de Weverton. Só no primeiro tempo foram 17 conclusões (nove delas no gol). Os diversos erros, desde técnicos até de tomada de decisão, fizeram o time arriscar das mais variadas formas. Teve tentativa de gol do meio-campo, chute colocado, com força, prensado, cruzado e até de bico.

Atlético-PR se fecha em 20 metros e espera

Um dos quatro piores visitantes no Brasileirão, com somente duas vitórias em 14 jogos, o Atlético-PR optou por esperar. Tentou reduzir ao máximo os riscos e deu show, até certo ponto. Com uma compactação invejável, deixou nove dos 10 jogadores de linha em cerca de 20 metros do campo. Apesar de todo o esforço defensivo, faltou melhor jogo coletivo no ataque para desafogar a equipe.

Renato aposta em Pedro Rocha e Ramiro

A escalação do Grêmio não teve Marcelo Grohe, lesionado, mas a grande novidade foi a manutenção de Pedro Rocha – em detrimento de Everton. E também Ramiro. Melhor no jogo, Renato Gaúcho adiou ao máximo as substituições. Elas só foram acontecer depois da metade do segundo tempo.

Autuori improvisa Hernani

O Atlético-PR jogou fechado, mas com uma improvisação. Ao invés de começar no 4-3-2-1, Paulo Autuori preferiu improvisar Hernani na linha de três meias. Pela esquerda. A ideia não surtiu tanto efeito e Lucho González ficou muitas vezes isolado para tentar criar. Pablo, então, acabou ilhado no ataque. Mesmo com as substituições, o time seguiu sendo compacto ao extremo na defesa e pobre no ataque.

FICHA TÉCNICA
GRÊMIO 1 X 0 ATLÉTICO-PR

Data e hora: 13/10/20116 (Quinta-feira), às 21h (Brasília)
Local: Arena do Grêmio, em Porto Alegre (RS)
Público: 17.899 pessoas (16.123 pagantes)
Renda: R$ 345.119,00
Árbitro: Pericles Bassols Cortez (PE)
Auxiliares: Clovis Amaral da Silva e Cleberson Nascimento Leite (ambos do PE)
Cartões amarelos: Luan, Everton (GRE); Hernani, Weverton e Juninho (CAP)
Gol: Pedro Rocha, aos 46 minutos do primeiro tempo

GRÊMIO: Bruno Grassi; Edilson, Geromel, Kannemann e Marcelo Oliveira; Walace, Maicon, Ramiro (Jailson), Douglas (Lincoln) e Pedro Rocha (Everton); Luan
Técnico: Renato Gaúcho

ATLÉTICO-PR: Weverton; Léo, Thiago Heleno, Paulo André (Wanderson) e Renan; Otávio, Rossetto (Guilherme Schettine), Marcos Guilherme (Juninho), Lucho González, Hernani ; Pablo
Técnico: Paulo Autuori

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos