Filhos e copo quebrado. Como Renato explica melhora da zaga do Grêmio

Jeremias Wernek

Do UOL, em Porto Alegre

O problema que alijou o Grêmio durante meses a fio sumiu nos últimos seis jogos. A defesa se acertou na bola aérea e o time deixou de tomar gols de cabeça, repetindo o bom desempenho contra o Atlético-PR, na 30ª rodada do Brasileirão. Renato Gaúcho exaltou seus métodos para esta melhora de rendimento e ainda usou uma figura de linguagem bem incomum para explicar as mudanças adotadas no sistema defensivo.

Renato, que até flertou com uma crítica a Roger Machado, defendeu a marcação individual contra a marcação por zona.

"Se o meu jogador falhar, vou saber de quem cobrar. Por zona, chegam três e você vai culpar quem? Você tem quatro filhos, um quebra o copo e nenhum se acusa. Faz o que? Dar castigo pros quatro?", comparou Renato.

Com Roger, a defesa do Grêmio marcava por zona. E falhava jogo sim e jogo também. Penou na bola por cima no Gauchão, na Copa Libertadores e no Brasileirão. Dentre tantos méritos do antecessor de Renato, o desajuste defensivo foi o grande pecado. E cobrou seu preço por um logo período.

"Eu ouvi uma pessoa falando, outro dia, nem vou criticar. Toda pessoa tem direito a opinar. Mas escutei um colega de vocês: 'futebol moderno exige marcação por zona'. Futebol moderno e futebol antigo é: não tomar gol. Eu vejo time que usa marcação por zona, inclusive aqui no Grêmio, e olho os gols sofridos. Eu não critico, cada um tem seu método. Esse é o meu", declarou Renato Gaúcho.

Sob novo comando, o Grêmio já enfrentou Atlético-PR (duas vezes), Chapecoense, Palmeiras, Cruzeiro e Vitória. Sofreu três gols e nenhum deles na bola aérea.

Quer receber notícias do Grêmio de graça pelo Facebook Messenger? Clique AQUI e siga as instruções.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos