Em jogo com polêmicas, Palmeiras vence Figueirense e se distancia do Fla

Do UOL, em São Paulo

Este domingo (16) pode ser lembrado no futuro como decisivo na luta pelo título do Campeonato Brasileiro. Pela 31ª rodada, o Palmeiras venceu o Figueirense por 2 a 1 no Estádio Orlando Scarpelli e voltou a abrir quatro pontos de vantagem na liderança. Jean marcou ambos os gols alviverdes, e Rafael Silva diminuiu. O duelo foi tenso com reclamações dos dois lados. Os palmeirenses protestaram na primeira etapa com uma infração em cima de Dudu. Já os jogadores do Figueirense esbravejaram fortemente com a marcação do pênalti que gerou o primeiro gol alviverde e, depois, de uma penalidade que não teria sido marcada em Rafael Silva.

O Palmeiras encerra uma semana conturbada com uma vitória importante que garante a liderança pela 13ª rodada seguida. O Alviverde tem 64 pontos, quatro a mais que o Flamengo, mas volta as atenções à Copa do Brasil: nesta quarta-feira (19) decide com o Grêmio uma vaga nas semifinais. Já o Figueirense sofre sua terceira derrota em casa e afunda na zona de rebaixamento com 32 pontos. O compromisso seguinte dos catarinenses é contra o Atlético-MG, no domingo que vem (23).

Quem foi bem: Jean domina meio-campo e faz dois

Heuler Andrey/Getty Images

Desta vez atuando como volante, Jean teve dia de goleador em Florianópolis. Ele converteu pênalti que abriu o placar e ainda apareceu dentro da área para fazer o segundo. Marcando bem, o camisa 17 teve presença importante para coibir a armação do Figueirense.

Quem decepcionou: Rafael Moura segue em jejum

O centroavante do Figueira amargou mais uma partida sem gols. Já são nove jogos seguidos sem balançar as redes para o He-Man. Neste domingo ele apareceu pouquíssimo, bem marcado pela defesa palmeirense. Só apareceu quando tomou cartão amarelo.

Muita reclamação e lances polêmicos

A semana foi marcada pela batalha de bastidores entre dirigentes de Palmeiras e Flamengo, tendo como assunto a arbitragem. Neste domingo o Alviverde esteve nervoso com o juiz Igor Junio Benevenuto, pressionando a cada decisão contra si. O lance de maior reclamação no primeiro tempo foi um enrosco entre Dudu e Jackson Caucaia na área do Figueirense. O camisa 7 soltou até palavrão no intervalo. "É f…, para uns dão (pênalti), para outros não", chegou a dizer.

No segundo tempo, um choque entre Bruno Alves e Gabriel Jesus rendeu pênalti polêmico que seria convertido por Jean. O lance revoltou os jogadores do Figueirense e gerou um cartão amarelo para o capitão Rafael Moura, por reclamação. Depois Egídio calçou Rafael Silva na linha da área alviverde, mas Benevenuto mandou seguir para revolta do banco de reservas do time catarinense.

Figueirense briga muito e mostra pouco

Luiz Henrique/FFC

O início da partida foi bastante físico, o que permitiu ao Figueirense manter o equilíbrio no jogo. Mas com o tempo o time da casa sentiu a inferioridade técnica e passou a ter menos posse de bola. A única boa chance foi em falta cobrada por Ayrton e bem defendida pelo palmeirense Jailson. Na etapa final o Figueirense se lançou ao ataque após sair atrás no placar, e sofreu o segundo gol por isso. Chegou a diminuir na bola aérea, mas não teve forças de ir mais longe.

Palmeiras melhora após intervalo

César Greco/Ag. Palmeiras

Após meia hora de exagero nas faltas, o Palmeiras passou a valorizar a posse de bola e experimentar os espaços na intermediária. A equipe ganhou território, chegou a cercar a área do Figueirense e teve uma grande chance salva em cima da linha. O time voltou bem melhor no segundo tempo, criou chances seguidas de gol e abriu o placar em pênalti convertido por Jean.

Aposta de Cuca em Fabiano se mostra correta

César Greco/Ag. Palmeiras

Com Zé Roberto poupado pelo excesso de desgaste, Cuca optou por posicionar Jean no meio-campo e usar Fabiano no lado direito. A expectativa era que Moisés tivesse mais liberdade no meio-campo, além do ganho na bola aérea – Fabiano tem 1,88m de altura. O lateral criou boa chance nos acréscimos do primeiro tempo e também não comprometeu defensivamente, fazendo o simples. Pelo meio, Jean foi consistente e ainda teve a boa apresentação coroada com um gol.

Ayrton salva após desvio de Jesus

Por alguns centímetros o Palmeiras não foi ao intervalo em vantagem. Um cruzamento de Fabiano passou por Gatito Fernández e foi desviado por Gabriel Jesus. A bola tomou a direção do gol lentamente até Ayrton aparecer, dominar e mandar para longe. Não foi o único lance do jogo lamentado por Jesus, que também tomou o terceiro cartão amarelo e por isso não enfrenta o Sport na rodada que vem.

Ficha Técnica

Figueirense 1 x 2 Palmeiras
Data:
16/10/2016
Local: Estádio Orlando Scarpelli, Florianópolis-SC
Hora: 17h00 (de Brasília)
Árbitro: Igor Junio Benevenuto (MG)
Assistentes: Guilherme Dias Camilo (MG) e Celso Luiz da Silva (MG)
Cartões Amarelos: Jackson Caucaia, Rafael Moura, Dodô e Nirley (Figueirense); Dudu, Gabriel Jesus e Vitor Hugo (Palmeiras)
Cartão Vermelho: não houve
Gols: Jean aos 11' e aos 32 minutos do segundo tempo. Rafael Silva aos 35 minutos do segundo tempo

Figueirense: Gatito; Ayrton, Werley, Bruno Alves e Marquinhos Pedroso; Josa, Ferrugem, Jackson Caucaia (Lins) e Dodô (Bady); Everton Santos (Rafael Silva) e Rafael Moura. Treinador: Marquinhos Santos.

Palmeiras: Jailson; Fabiano, Mina, Vitor Hugo e Egídio; Jean, Tchê Tchê (Fabrício) e Moisés; Dudu (Thiago Santos), Róger Guedes (Allione) e Gabriel Jesus. Treinador: Cuca.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos