R. Oliveira não fala e Renato lamenta: "Não adianta tropeçarem lá em cima"

Do UOL, em São Paulo

  • Ivan Storti/Santos FC

    Capitão do Santos, Ricardo Oliveira deixou o campo sem falar com a imprensa

    Capitão do Santos, Ricardo Oliveira deixou o campo sem falar com a imprensa

O Santos poderia ter subido ao G-3 da Série A do Brasileirão, mas o empate em 1 a 1 diante dos reservas do Grêmio frustrou as expectativas alvinegras. Enquanto o centroavante e capitão Ricardo Oliveira saiu irritado sem falar com a imprensa, volante Renato demonstrou insatisfação ao deixar o gramado da Vila Belmiro.

"Nós temos que fazer a nossa parte, não adianta pensar lá em cima. Tem que pensar jogo a jogo. Não adianta eles tropeçarem lá em cima e a gente não fazer a nossa parte. Temos que fazer o nosso e depois torcer", declarou o experiente jogador à Rádio Globo.

A declaração do meio-campista está ligada ao tropeço do Atlético-MG mais cedo neste domingo. O Galo ocupa a terceira colocação do campeonato com um ponto a mais que o Peixe e foi derrotado pelo Botafogo por 3 a 2.

Os santistas atribuem o empate à estratégia do Grêmio, que levou 11 titulares para o duelo. A intenção do time gaúcho foi de priorizar a Copa do Brasil, que o Santos também disputará na noite de quarta-feira contra o Internacional no Beira-Rio. Para Victor Ferraz, o Tricolor levou vantagem por contar com atletas menos desgastados fisicamente.

"Não tem isso, cara! Não tem isso não. Os jogadores que entraram aí tinham muita perna, não jogavam há um tempo. Correram o jogo inteiro. Pressionamos bastante e a gente lamenta pela quantidade de gols perdidos na Vila, mas ainda tem muito campeonato pela frente. Vamos tentar vencer em Chapecó e tomar nosso rumo", declarou o lateral, em referência ao jogo de domingo que vem contra a Chapecoense, válido pela 32ª rodada do Brasileirão.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos