Bolaños pede para mudar de posição em busca de melhor rendimento no Grêmio

Do UOL, em Porto Alegre

  • Lucas Uebel/Grêmio

    Miller Bolaños não quer atuar como último jogador de frente, mas aberto na ponta

    Miller Bolaños não quer atuar como último jogador de frente, mas aberto na ponta

"Eu não sou centroavante", disse o equatoriano Bolaños após a partida contra o Palmeiras, pela Copa do Brasil. Por ter dificuldades de mostrar o melhor futebol como último atacante do time, o gringo pediu para mudar de posição e espera crescer no Grêmio. 

"Estou voltando aos poucos, espero contribuir. Fiquei triste porque passei boa parte do ano lesionado, mas quero ajudar e sei que posso fazer isso", disse 'The Killer' ainda na zona mista do Allianz Parque. 
 
De fato, Bolaños passou muito tempo fora do time. Logo em seu segundo jogo sofreu uma cotovelada do lateral William, do Inter. Fraturou a mandíbula, precisou passar por duas cirurgias. E uma terceira - por força de uma pubalgia - não está afastada ao fim do ano. 
 
Além disso, as frequentes convocações para seleção do Equador também atrapalharam sequência de jogos. O atleta só ficou fora de 'La Tri' quando não tinha realmente condições de jogo. 
 
E quando jogou, Bolaños não conseguiu justificar o investimento de R$ 20 milhões em sua contratação. E a avaliação dele é que o posicionamento atrapalhou algumas vezes. 
 
"Eu não sou centroavante, conversei com a comissão técnica para jogar como eu sei, de meia pela ponta, e assim poderei ajudar mais", completou. 
 
Bolaños tem mais dois anos de contrato com o Grêmio. Até agora disputou 21 jogos e marcou 4 gols. 
 
Quer receber notícias do Grêmio de graça pelo Facebook Messenger? Clique AQUI e siga as instruções.
 

 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos