Celso Roth vê empate amargo no Gre-Nal e detona árbitro: "Papelão"

Jeremias Wernek

Do UOL, em Porto Alegre

O empate no Gre-Nal pode ter agradado aos jogadores, mas a Celso Roth não. Para o treinador, o placar do clássico válido pela 32ª rodada do Brasileirão tem sabor amargo. Além de exaltar as chances perdidas por Sasha e Vitinho, o técnico ainda reclamou do árbitro.

Francisco Carlos do Nascimento foi detonado pela expulsão de Rodrigo Dourado. O camisa 13 levou cartão vermelho seis minutos depois de Edilson. E revoltou o Inter.

"Quando nós achamos nosso equilíbrio, o juiz fez papelão. Conseguiu expulsar o jogador que estava fazendo a nossa transição. Quando ele decidiu compensar... A expulsão foi correta, a do Rodrigo não. Foi uma compensação. O Rodrigo não fez absolutamente nada. Não sei o que vai botar na súmula", disse Roth.

Ao falar do jogo em si, o treinador viu sucesso em sua estratégia de esperar o Grêmio e fechar os espaços. Sem dar campo para o adversário, conseguiu criar oportunidades em contra-ataque.

"Não saio comemorando. Nós montamos uma estratégia, ela funcionou e o Grêmio não teve oportunidades. Pode ter tido um pouco mais de volume, mas as situações de gol foram do Internacional. Vitinho e Sasha. Agora a gente amarga um empate", apontou.

Depois de um primeiro tempo com raras finalizações, e 60% de posse de bola do Grêmio, a etapa final foi mais aberta. E depois das duas expulsões, o cenário mudou de novo.

"Não é questão de ser superior, o Inter sabe que o Grêmio tem sequência de trabalho, um jeito de jogar. E sabíamos que se déssemos espaços, os meninos rápidos da frente iriam jogar. Nós tiramos espaços e jogamos com nossa estratégia. No primeiro tempo não funcionou muito, no segundo quando começou a funcionar a arbitragem fez o que fez", comentou Roth.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos