Sem marcar há 4 jogos, Vitória aposta na volta de Marinho para reagir no BR

Do UOL, em São Paulo

  • Raul Spinassé/Estadão Conteúdo

    Marinho é o vice-artilheiro do Vitória no Brasileiro, com cinco gols

    Marinho é o vice-artilheiro do Vitória no Brasileiro, com cinco gols

Quatro jogos sem balançar as redes, e quatro pênaltis seguidos desperdiçados nas últimas sete partidas. Não à toa, o Vitória segue em queda livre no Campeonato Brasileiro e começa a ver a Série B cada vez mais próxima. A boa notícia é que Marinho, desfalque nas últimas três partidas, tem tudo para ser liberado para o jogo de sexta, contra o Fluminense, no Maracanã.

Marinho deixou o campo durante a derrota para o Grêmio, há quatro rodadas, com uma lesão muscular. Desde a sua saída, o Vitória não balançou mais as redes, acumulou reveses para Ponte Preta, Sport e Cruzeiro e despencou no Campeonato Brasileiro. O time é o 17º colocado da tabela, com apenas 35 pontos somados. A última vitória foi há mais de 20 dias: 4 a 1 sobre a Chape.

Juntos, Marinho (5 gols) e Kieza (8), contratados este ano pela diretoria, são responsáveis por mais de um terço dos gols do Vitória no Campeonato Brasileiro – o time já foi às redes 38 vezes na competição. Com a volta de Marinho, que provavelmente será liberado pelo departamento médico, a expectativa é que o Vitória retome o caminho dos triunfos e consiga deixar a zona de perigo.

"Marinho tem tido uma evolução satisfatória, já não tem mais dor e a lesão está cicatrizada. Está fazendo o trabalho físico normal e reforço muscular. Se não houver nenhuma intercorrência durante a semana, deve estar à disposição para a partida contra o Fluminense", disse o médico do Vitória, Rodrigo Vasco da Gama.

Além da ausência de Marinho, outro fator que vem complicando o Vitória para a ausência de gols é o péssimo aproveitamento nas cobranças de pênalti. O time rubro-negro teve quatro penalidades a seu favor nos últimos sete jogos, e não converteu nenhuma delas: uma contra o Botafogo, duas contra o Sport e uma no último domingo, diante do Cruzeiro.

"Primeiramente a nossa equipe, nos últimos dois jogos, perdeu três pênaltis. Sob meu comando, fizemos oito jogos e perdemos quatro pênaltis, com quatro jogadores diferentes. Tudo que dá pra fazer, estamos fazendo. Ontem treinamos bola parada, pênalti... Temos batedores e eles treinam. Não é por falta de treino, não", lamentou Argel.

"Agora, é inacreditável você perder três pênaltis em dois jogos, nos quais você perde. Num jogo como hoje, com um a mais, se fizéssemos, o torcedor iria inflamar nosso time. Inclusive, quero deixar o agradecimento ao torcedor, que vem sendo fantástico. Hoje colocou 28 mil. Está faltando fazer a nossa parte", acrescentou o treinador rubro-negro.

Mas se por um lado deve ter Marinho novamente à disposição diante do Fluminense, o técnico Argel não poderá contar com o atacante Zé Love e o volante José Welison, suspensos pelo terceiro cartão amarelo.

Quer receber notícias do Vitória de graça pelo Facebook Messenger? Clique AQUI e siga as instruções.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos