'Vilã' por gramado, arena vira xodó do Palmeiras em reta final por título

José Edgar de Matos

Do UOL, em São Paulo (SP)

  • Diego Salgado/UOL Esporte

    Gramado do Allianz Parque passa por tratamento para o jogo do dia 6

    Gramado do Allianz Parque passa por tratamento para o jogo do dia 6

Tão criticado recentemente por jogadores, dirigentes e comissão técnica, o Allianz Parque se tornou o principal alicerce do Palmeiras nesta reta final de Campeonato Brasileiro. Mesmo com os questionamentos sobre as condições do gramado, o 'fator casa' tomou proporções ainda mais importantes depois da derrota do último final de semana para o Santos.

Nos cálculos de Cuca e companhia, vitórias nos três jogos restantes na arena consagrarão o clube campeão brasileiro. Além da partida contra o Internacional, marcada para este domingo, o Palmeiras ainda encara em casa o Botafogo (20 de novembro, 36ª rodada) e o Chapecoense (27 de novembro, 37ª).

O próprio treinador, após o revés do último final de semana, tratou de exaltar a necessidade do alto aproveitamento como mandante neste fim de temporada para assegurar o primeiro título brasileiro do Palmeiras desde 1994.

"Nosso aproveitamento caiu um pouco. Temos cinco partidas para ganhar três e ser campeão. As coisas estão bem encaminhadas para nós", destacou o treinador na Vila Belmiro, após a queda por 1 a 0 para o Santos.

"[A derrota] Não abala nada. Temos equilíbrio e sabedoria para lidar com a derrota. Foi uma derrota que só diminuiu nossa vantagem em um ponto. Santos, Flamengo e Atlético também são candidatos. Mas temos uma boa vantagem. Faltam cinco jogos e três são dentro da nossa casa", complementou Cuca.

No planejamento do Palmeiras, as três partidas como mandante surgem como fundamentais, ainda mais pelo próximo desafio fora de casa. Depois de receber o Internacional no domingo, a equipe viaja até Minas Gerais para encarar o Atlético-MG, quarto colocado e sete pontos atrás na tabela de classificação depois de 33 jogos.

O 'fator casa' ganha ainda mais força pelo fim da punição imposta pelo STJD (Superior Tribunal de Justiça); o fechamento do setor Gol Norte, local mais popular da arena, tem o último ato marcado para este domingo.

Desta forma, diante de Botafogo e Chapecoense, todos os lugares do Allianz Parque estarão disponíveis aos torcedores. A expectativa é de que nos dois últimos desafios em casa, os quais podem até definir o campeonato, o Palmeiras alcance a marca de 40 mil pessoas na arena.

Em 14 partidas na Arena, o líder do Campeonato Brasileiro somou 10 vitórias, dois empates e apenas uma derrota; o Atlético-MG, próximo rival da equipe de Palestra Itália como visitante, foi justamente o único clube a superar o líder no Allianz (1 a 0).

Gramado passa por tratamento intensivo e ganha 'folga'

Ao apego ao Allianz Parque ganhou um fator extra nos últimos dias. Graças ao cancelamento do show da cantora Mariah Carey, notícia tratada com alívio dentro do Palmeiras, a WTorre ganhou dez dias para tratar o gramado da arena antes do duelo contra o internacional.

Algumas peças de grama, das partes mais atingidas, foram trocadas. Todo o gramado passa pelo tratamento com luz artificial para acelerar o processo de recuperação do terreno de jogo.

Depois das críticas de Cuca e jogadores, a WTorre se blindou nos últimos dias. A expectativa é de que o gramado se encontre nas condições ideais para o duelo deste domingo.

Dia 11 e 12, a banda Guns N'Roses se apresenta na arena palmeirense. A preocupação soaria como algo natural; entretanto, o Palmeiras volta a jogar em casa somente no dia 20. Ou seja: mais de uma semana para desmontagem da estrutura e recuperação plena do terreno de jogo.

Quer receber notícias do Palmeiras de graça pelo Facebook Messenger? Clique AQUI e siga as instruções.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos