Como o Flu perdeu joia que virou um dos destaques do BR após 8 anos

Bernardo Gentile

Do UOL, no Rio de Janeiro

  • Raul Spinassé/Estadão Conteúdo

Um dos destaques do Brasileiro, Marinho é o principal jogador do Vitória na luta contra o rebaixamento. O que poucos se lembram é que o jogador foi revelado nas categorias de base do Fluminense, em 2008. Na oportunidade, ele teve boa aparição no Carioca. O apoiador, porém, não ficou nas Laranjeiras. Uma briga entre o empresário e a diretoria da época fez com que o jogador parasse no Internacional.

Apesar de ter apenas 18 anos, Marinho passou a ser aproveitado pelo elenco profissional do Fluminense em 2008. Ele foi um dos destaques na participação da equipe no Carioca. No Brasileiro, jogou 8 dos 12 primeiros jogos do Tricolor, quando as conversas pela renovação do contrato impediram a sequência de atuações nas Laranjeiras.

Mesmo sendo frequentemente utilizado no time principal, a falta de acerto nos bastidores fez com que Marinho fosse rebaixado para a equipe sub-20 e voltasse a treinar em Xerém. Uma decisão do então coordenador de futebol do Fluminense, Branco.

Pedro Kirilos/Photocamera

Neste momento, ainda não se falava do interesse do Internacional. Havia algumas sondagens de clubes da Europa – o Porto era um deles. Sondagens que jamais se transformaram em proposta oficial, o que fez o Colorado. 

Curiosamente, a contratação de Marinho pelo Internacional fez com que o atual homem-forte do futebol do Fluminense, o diretor executivo Jorge Macedo, trabalhasse diretamente com o atleta. Na oportunidade, Macedo era coordenador geral das categorias de base do clube gaúcho.

Ainda com apenas 19 anos, Marinho chegou ao Internacional e logo foi integrado ao time sub-20. Após completar a idade limite da categoria, passou a integrar o time b do Colorado. Em 2011, dois anos após chegar em Porto Alegre, o jogador foi testado no elenco principal, mas foi descartado.

Nesse momento teve início o ciclo de empréstimos. Caxias (2011), Paraná (2011) e Goiás (2012). Sem ter o retorno esperado, o Internacional não renovou o contrato. Marinho, então, teve que recomeçar. Passou por Ituano (2013) e Náutico (2014) até chegar no ano passado ao Ceará, onde se destacou dentro e fora dos gramados.

Além do bom desempenho em campo, o jogador arrancou gargalhadas do Brasil durante uma entrevista na saída de jogo. Marinho mostrou toda sua espontaneidade e falta de informação ao ser informado pelo repórter que estava suspenso pelo terceiro cartão amarelo por ter tirado a camisa na comemoração de um gol.

Fato é que Marinho jogou muito futebol no Ceará e despertou interesse do Cruzeiro, em 2015. O atacante, porém, novamente se viu em baixa em um time grande e voltou a ser emprestado. No Vitória, o jogador é visto como a liderança técnica da equipe que luta contra o rebaixamento – assim como os mineiros.

Marinho é titular absoluto e entrou em campo em 35 oportunidades pelo Vitória, onde já deixou sua marca 15 vezes. No Campeonato Brasileiro, o atacante tem tido grande desempenho: seis gols e três assistências. As boas atuações devem render oportunidades para o jogador em 2017.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos