Chape vence Figueirense com um a mais e encaminha permanência

Do UOL, em São Paulo

Permanência encaminhada? Enquanto os matemáticos calculavam um mínimo de 45 pontos para os que desejam seguir na Série A, a Chapecoense foi além neste domingo e venceu o Figueirense por 1 a 0 em jogo válido pela 34ª rodada do Campeonato Brasileiro. O único gol foi marcado por Kempes três minutos após entrar em campo.

O resultado leva o time de Caio Júnior aos 46 pontos e à 10 posição, agora com chances mínimas e improváveis de queda – matematicamente ainda é possível, uma vez que oito pontos o separam do Internacional, primeiro da zona de rebaixamento, e 12 ainda serão colocados em disputa nas últimas quatro rodadas. O Figueirense, por sua vez, amarga o 18º lugar com 33, seis a menos que o Vitória, primeiro fora do grupo de descenso.

O Verdão do Oeste volta a campo pelo Brasileiro na outra quarta-feira (16), quando visita o Botafogo no Luso-Brasileiro. No mesmo dia, o Figueira se prepara para receber o Corinthians no Orlando Scarpelli.

Renato Padilha/Futura Press/Futura Press/Estadão Conteúdo

Do banco à gloria

Kempes deixou o banco aos 27 minutos do segundo tempo para substituir Tiaguinho. Três minutos foram necessários para que ele aproveitasse confusão na área após cruzamento de Dener e finalização de Lucas Gomes para girar o corpo e balançar a rede de Gatito Fernández. Cheio de estrela para marcar o único gol do jogo!

Onze contra dez

A Arena Condá se encheu de esperança quando, aos 25 minutos do primeiro tempo, Marquinhos Pedroso recebeu o segundo amarelo por falta em Ananias e foi expulso – a primeira infração havia sido cometida sobre Gil. O lateral até parecia mirar a bola, mas seu carrinho acabou mesmo acertando Ananias.

Até a polícia?

Marquinhos Pedroso até reclamou, mas sua indignação não chegou aos pés da demonstrada pelos seus colegas de clube. O banco do Figueira lidou mal com a expulsão e partiu para cima do quarto árbitro Rodrigo Nunes de Sá, exigindo a presença da Polícia Militar para conter a animosidade momentânea.

No travessão vale mais?

O placar poderia ter sido inaugurado no começo do segundo tempo se a pontaria de Hyoran, que entrou no lugar de Gil, estivesse mais calibrada. Ou se o travessão contasse o dobro de pontos, já que esse foi o destino de seu chute na entrada da área. Para o alívio de Gatito, que já estava vencido no lance. O goleiro voltou a trabalhar aos 21, quando o mesmo Hyoran lhe exigiu boa defesa. E novamente aos 23...

Não entrega assim...

A Chapecoense quase se complicou aos quatro minutos, quando Bruno Rangel errou o recuo e acabou entregando a bola de presente para Ferrugem. O meio-campista invadiu a área até com certo ângulo para chutar no gol de Danilo, mas hesitou e optou pelo cruzamento que buscava Rafael Moura. A zaga salvou com Thiego, mas por pouco o time não dificulta a própria vida. Outro erro foi cometido aos seis, mas o contra-ataque puxado por Lins morreu na rede pelo lado de fora. Diante da ineficiência ofensiva adversária, o Figueirense voltou a chegar aos 38: Ferrugem foi encontrado por Lins e exigiu uma boa defesa do goleiro da Chape.

De última hora

Neto estava escalado pelo técnico Caio Júnior, mas sentiu dores ainda no aquecimento que antecedeu a partida e foi trocado por Filipe Machado. Que azar para o zagueiro!

Barcos diferentes

Embora ambos ainda sejam matematicamente ameaçados pelo rebaixamento em proporções opostas, Chapecoense e Figueirense têm focos distintos. A diferença é que o Verdão do Oeste ainda pode beliscar uma vaga na Copa Sul-Americana 2017 pelo Brasileirão e até o título da atual edição do torneio no mata-mata, que se encontra em sua semifinal. Mas se ignorar os pontos corridos, a equipe pode ver a distância de oito pontos para a degola diminuir...

FICHA TÉCNICA
CHAPECOENSE 1 X 0 FIGUEIRENSE

Data: 06/11/2016
Local: Arena Condá, em Chapecó (SC)
Hora: 19h30 (de Brasília)
Árbitro: Wagner do Nascimento Magalhães (RJ)
Assistentes: Rodrigo F. Henrique Correa e Luiz Claudio Regazone (ambos do RJ)
Cartões Amarelos: Josimar (Chapecoense); Bady, Rafael Silva (Figueirense)
Cartão Vermelho: Marquinhos Pedroso (Figueirense)
Gol: Kempes, aos 30 minutos do segundo tempo

CHAPECOENSE: Danilo; Caramelo, Thiego, Filipe Machado e Dener Assunção; Josimar, Gil (Hyoran) e Cleber Santana; Ananias (Lucas Gomes), Tiaguinho (Kempes) e Bruno Rangel
Treinador: Caio Júnior

FIGUEIRENSE: Gatito Fernández; Ayrton, Werley, Marquinhos e Marquinhos Pedroso; Jackson Caucaia, Ferrugem (Renato), Josa e Bady (Rafael Silva); Lins (Everton Santos) e Rafael Moura
Treinador: Marquinhos Santos

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos