Corinthians se descontrola, faz questionamentos e vê Libertadores em risco

Dassler Marques

Do UOL, em São Paulo

  • Mauro Horita/Agif

São Paulo 4 x 0 Corinthians.

A pior derrota desde setembro de 2013 fez os corintianos darem sinais de descontrole dentro e fora de campo em momento crucial da temporada. A vaga na Copa Libertadores, a depender dos resultados de Atlético-PR e Fluminense neste domingo, pode ficar ainda mais distante para a equipe que vem em queda livre no ano. Agora, restam quatro jogos para o fim do Campeonato Brasileiro. 

Resultado de atuações bem diferentes dos dois times, a goleada mostrou um Corinthians ainda mais frágil que em partidas anteriores. Acuada no Morumbi, a equipe de Oswaldo de Oliveira mostrou, além de nenhuma inspiração, pouca organização e competitividade. Voltou a sofrer quatro gols pela segunda vez em pouco tempo do novo treinador - em um ano e meio com Tite, não havia ocorrido nenhuma.  

Talvez pelo nervosismo em razão do resultado, o Corinthians também perdeu a cabeça como poucas vezes nos últimos tempos. O meio-campista Rodriguinho, por exemplo, deu entrada duríssima em Cueva e por pouco não acabou expulso. O zagueiro Balbuena, normalmente acostumado a sair com a bola no pé, usou e abusou de rebatidas. Marquinhos Gabriel, entre os mais técnicos do elenco, errou domínios de bola mais simples. Bastante nervoso, atirou um microfone longe ao bater um escanteio e, nas saídas do estádio e do gramado, se recusou a falar. 

As manifestações após o jogo, naturalmente, foram marcadas por irritações e desabafos. Cássio falou palavrões ao analisar o time, Fagner pediu mais dignidade e até o treinador Oswaldo de Oliveira, marcado pela tranquilidade, disparou respostas ríspidas aos jornalistas. Apesar do momento difícil, nenhum dirigente falou sobre a derrota contundente. 

A um mês do fim da temporada, Oswaldo, que já ouve questionamentos, terá o terceiro período longo de trabalho para tentar reordenar a equipe. Após uma semana de treinamentos para pegar a Chapecoense e mais uma para visitar o São Paulo, agora há uma sequência ainda maior para organizar a casa. O próximo jogo será apenas no dia 16, no Orlando Scarpelli, contra um Figueirense de rebaixamento encaminhado. 

Esse, aliás, pode ser um bom indício para o Corinthians. Desde 31 de julho, as únicas vitórias corintianas foram contra equipes que vivem em torno da zona de degola: Vitória, Internacional, Sport, América-MG e Santa Cruz, as últimas duas mais recentes. 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos