São Paulo admite interesse em Wellington Nem e vê Nilmar mais longe

José Eduardo Martins

Do UOL, em São Paulo

  • Nelson Perez/Fluminense

    Wellington Nem é um dos cotados pela diretoria do São Paulo

    Wellington Nem é um dos cotados pela diretoria do São Paulo

Sem risco de rebaixamento no Campeonato Brasileiro, o São Paulo monta o planejamento para a temporada 2017. Entre as principais necessidades da equipe está a contratação de um atacante e na lista de opções aparece Wellington Nem, que defende o Shakhtar Donetsk, da Ucrânia.

"Ele é um grande nome, que estamos tentando, dentro das possibilidades, trazer. Não é fácil. Existe competição e oportunismo. A gente precisa driblar muito para conseguir", disse Marco Aurélio Cunha, o diretor executivo do São Paulo.

O grande problema é conseguir convencer os ucranianos do Shakhtar a liberar o jogador, de 24 anos. Para não gastar muito, a ideia do São Paulo é contratar o atleta, que tem vínculo com o clube europeu até junho de 2018, por empréstimo.

"Se não aceitar desta forma, não vem. É óbvio [que só vem por empréstimo]. Não dá para pagar o que eles desejam ou investiram. É um jogador que tem um nome importante, um atacante bom. Vamos tentar e conversar por whatsapp, telefone ou usar gente que conhecemos e está lá... Vai de tudo quanto é jeito. É isso que vamos fazer", contou Cunha, que viajou para os Estados Unidos para verificar as instalações que a equipe vai utilizar durante a Florida Cup, em janeiro de 2017.

Um outro nome cogitado no São Paulo é o de Nilmar, que perdeu espaço no Al-Nasr, dos Emirados Árabes, e não atua desde maio. O atacante é um sonho antigo do clube. Porém, aos 32 anos, ele não é um dos favoritos para chegar em 2017.

"Vejo com alguma dificuldade o Nilmar pelo tempo de inatividade em alta competição dele. Sempre que se fala em Nilmar, que eu gosto muito, quando entra a questão financeira, fica mais difícil. Para chegar aonde ele quer é mais complicado. Ele tem uma garantia lá e um status financeiro alto", afirmou o dirigente.

Caso não tenha êxito com Wellington Nem ou Nilmar, o São Paulo deve buscar uma alternativa no exterior.

"Queremos alguém que está no mercado, que tem interesse de voltar ao Brasil, mas está jogando e tenha saúde física para suportar o nosso calendário. Tem muita coisa para pensar, não é como ir a feira e encher o carrinho", comparou Cunha.

Quer receber notícias do São Paulo de graça pelo Facebook Messenger? Clique AQUI e siga as instruções.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos