São Paulo tenta última cartada por Raphael Veiga para 'chapelar' Palmeiras

José Edgar de Matos e José Eduardo Martins

Do UOL, em São Paulo (SP)

  • Divulgação/Coritiba

    Raphael Veiga (dir) possui acerto de cinco anos com o Palmeiras; SP tenta atravessar

    Raphael Veiga (dir) possui acerto de cinco anos com o Palmeiras; SP tenta atravessar

Apesar de encaminhado o acerto com o meia-atacante Raphael Veiga, o Palmeiras enfrenta uma concorrência conhecida, responsável por atravancar a assinatura do compromisso de cinco anos. Segundo apuração do UOL Esporte, o São Paulo mantém o sonho de 'chapelar' o arquirrival no mercado da bola.

Mesmo com o Palmeiras já certo com Rapahel Veiga, que depende apenas da assinatura para fechar negociação, o São Paulo tem o interesse no jogador do Coritiba.

"Há conversas, nada além disso", admitiu Marco Aurélio Cunha, o diretor executivo do São Paulo, em contato com a reportagem.

O jogador é bem avaliado pela diretoria tricolor e conta com a aprovação da comissão técnica.

No entanto, quase todos no Morumbi acham difícil dar um chapéu no arquirrival, que há meses negocia os termos para acertar com o Palmeiras para a temporada 2017.

O interesse são-paulino é tratado com naturalidade pelo lado palmeirense. Todos os termos de contrato se encontram finalizados e encaminhados para a assinatura final.

O Palmeiras, inclusive, acertou a pendência sobre porcentagens dos direitos econômicos com o Pão de Açúcar, como falou ao UOL Esporte o empresário Fábio Mello, ex-jogador e agente que representa o antigo PAEC.

"Chegamos a um acordo e encaminhamos o contrato assinado para os clubes", disse, em rápido contato telefônico com a reportagem.

Rivalidade de mercado

A rivalidade de mercado entre Palmeiras e São Paulo possui diversos capítulos. Dois deles nos últimos anos chamam a atenção: as transferências de Wesley e Alan Kardec do time alviverde diretamente para o clube tricolor.

A ida de Alan Kardec surgiu como algo traumático. O São Paulo ofereceu uma proposta financeiramente vantajosa ao jogador, que desistiu de renovar com o Palmeiras, equipe na qual se destacava, para 'pular o muro'.

A transferência gerou desencontros entre Carlos Miguel Aidar, então presidente são-paulino, e Paulo Nobre, que segue como mandatário palmeirense até o próximo mês. Os dois tornaram as discussões públicas e geraram um clima ruim entre as duas diretorias.

Quer receber notícias de Palmeiras e São Paulo de graça pelo Facebook Messenger? Clique AQUI e siga as instruções.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos