Chávez nega incômodo com sombra de Luís Fabiano

José Eduardo Martins

Do UOL, em São Paulo

  • Rubens Cavallari/Folhapress

    O argentino Chávez quebrou jejum de gols no clássico

    O argentino Chávez quebrou jejum de gols no clássico

Durante o clássico com o Corinthians, no sábado (5), Chávez viveu uma situação inusitada. Depois de perder uma oportunidade, o camisa 9 ouviu a torcida gritar o nome de Luís Fabiano, ex-jogador do São Paulo. O argentino, porém, não se incomodou com a postura do público.

"O nome de Luís Fabiano é totalmente reconhecido. Não me comparo. Joguei no Boca Juniors e seria o mesmo que me comparar com o Palermo, que fez muitos gols [235 pelo clube]. Não tem comparação. Ele tem uma história aqui, fez muitíssimos gols aqui. É um jogador que admiro muito", disse Chávez.

As críticas são consequência da seca de gols que o atacante viveu. No Majestoso, ele quebrou um jejum de 10 partidas sem marcar. Já Luís Fabiano é o terceiro maior artilheiro da história do clube, com 212 gols em 352 partidas.

"A verdade é que foi bastante duro pessoalmente, porque não tinha ficado tanto tempo sem gols em outros clubes. Agora, retomei um pouco da confiança. Mas sempre sabia que algum momento o gol sairia. Agora, fiz contra o Corinthians e isso serve de incentivo para mim", afirmou o atacante.

No total, Chávez disputou 20 partidas pelo São Paulo e balançou as redes sete vezes. Com contrato só até 30 de junho de 2017, ele evita fazer planos para o futuro.

"Eu pensarei tranquilo no próximo ano, depois de uma temporada complicada. Eu me senti bem aqui, mas quero descansar nas férias e pensar mais relaxado o que é melhor para mim e para o São Paulo", disse Chávez.

Quer receber notícias do São Paulo de graça pelo Facebook Messenger? Clique AQUI e siga as instruções.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos