Jogo com Palmeiras perde clima de final e vira questão de honra no Atlético

Victor Martins

Do UOL, em Belo Horizonte

  • Rubens Cavallari/Folhapress

    Fábio Santos e Dudu disputam jogada no meio-campo

    Fábio Santos e Dudu disputam jogada no meio-campo

O Atlético-MG sabe que não vai ser campeão brasileiro em 2016. Embora ainda seja possível, é muito difícil. São dez pontos de diferença para o líder Palmeiras, sendo que são apenas quatro rodadas em disputa, portanto, mais 12 pontos em jogo para cada clube. Algo que esfriou bastante o confronto entre atleticanos e palmeirenses, pela 35ª rodada do Brasileirão.

O duelo marcado para o dia 17, às 21h, no Estádio Independência, era tratado como uma espécie de final de campeonato pelos jogadores do Atlético. No entanto, nas últimas duas rodadas, contra Flamengo e Coritiba, o time alvinegro somou apenas um ponto, vendo a diferença que poderia ser de cinco pontos, chegar a 10, praticamente tirando o Atlético da disputa pelo título.

Tanto que buscar a primeira colocação é algo que não passa mais na cabeça dos jogadores atleticanos. Embora alguns mantenham o discurso de buscar a melhor colocação possível, é muito improvável que o Palmeiras some no máximo dois pontos em quatro rodadas, além de tropeços de Santos e Flamengo. Isso tudo e ainda quatro triunfos do Atlético nas rodadas finais.

Por isso, o clima de final que muitos atleticanos esperavam diante do Palmeiras não vai ter. Mas nem por isso o time mineiro vai mudar a postura em campo. Vencer o líder do campeonato se tornou uma questão de honra. Os jogadores atleticanos querem deixar claro que não estão na liderança, mas que poderiam estar numa colocação melhor, não fossem alguns vacilos durante o Brasileirão.

"Vamos enfrentar o primeiro colocando e a gente acha que o nível da nossa equipe é tão bom quanto é o nível dele. É trabalhar e medir força com eles, mostrar para quem for ver e também para a gente que somos tão bons quanto eles são. Durante o ano, todo mundo falou bem da gente, está na hora de provar. É um clássico, um jogo que motiva qualquer um a dar o seu melhor em campo", disse o volante Júnior Urso.

Vencer o Palmeiras e buscar um lugar no G3 é motivação mais do que suficiente para o jogo desta quinta-feira. Mas como está na final da Copa do Brasil, o Atlético para usar o duelo com o líder como um teste para os jogos contra o Grêmio. Ir bem contra a melhor equipe do Brasileirão pode servir de inspiração para os confrontos decisivos com o clube gaúcho, marcados para os dias 23 e 30.

"É um jogo muito importante. A gente vencendo o Palmeiras, que é uma equipe que está lá em cima, vai nos trazer uma confiança a mais para enfrentar o Grêmio na final e a gente também quer brigar na parte de cima da tabela, chegar o mais próximo possível dos primeiros colocados e classificar direto para a Libertadores", comentou o zagueiro Gabriel.

Quer receber notícias do Atlético-MG de graça pelo Facebook Messenger? Clique AQUI e siga as instruções.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos