Proximidade de título faz Palmeiras aumentar cerco sobre o elenco

José Edgar de Matos

Do UOL, em São Paulo (SP)

  • Cesar Greco/Fotoarena

    Cuca levará o elenco para Atibaia depois do duelo contra o Atlético-MG

    Cuca levará o elenco para Atibaia depois do duelo contra o Atlético-MG

Quatro rodadas (ou menos) separam o Palmeiras do primeiro título de campeão brasileiro desde 1994. Em uma semana espaçada, com mais de dez dias sem jogos, o clube de Palestra Itália optou por toda a cautela possível. Entrevistas exclusivas e participações em programas, até segunda ordem, estão vetados para as próximas semanas.

O planejamento de restringir o acesso ao elenco ganhou reforço após a vitória do último final de semana contra o Internacional. A partir de agora, o acesso aos atletas se limitará a duas etapas: entrevistas coletivas diárias na Academia de Futebol e contatos diretos na zona mista/saída do gramado.

Inclusive para as entrevistas no centro de treinamento palmeirense, a estratégia adotada pelo Palmeiras leva aos microfones apenas os jogadores mais experientes do elenco. Nesta semana, por exemplo, Cleiton Xavier e Vitor Hugo, além de Cuca na última sexta-feira, falaram com a mídia.

Nomes de jovens badalados como Gabriel Jesus, Róger Guedes e Yerry Mina, a princípio, serão resguardados para um momento mais tranquilo. Tudo em virtude da ansiedade carregada pelo elenco nesta reta final de Campeonato Brasileiro; os 22 anos sem títulos do Palmeiras na Série A pesam.

Além do longo jejum da instituição palestrina, a inexperiência do grupo também se exibe como um fator responsável pela blindagem de grande parte do elenco nesta fase final de Brasileiro. Apenas Egídio, Edu Dracena e Jean, do atual grupo de atletas, conquistaram o Brasileiro.

A blindagem para com os jogadores não se limita ao tratamento midiático. Cuca e comissão técnica também usarão os dias entre o jogo de quinta contra o Atlético-MG e domingo contra o Botafogo para afastar ainda mais o grupo de qualquer empolgação prévia.

A delegação palmeirense viaja depois do compromisso em Belo Horizonte para um novo refúgio em Atibaia. Será a terceira vez na qual o Palmeiras se fecha no interior sob o comando de Cuca – nas outras duas oportunidades, as respostas surgiram de imediato.

A primeira viagem a Atibaia ocorreu depois das quatro derrotas nos quatro primeiros jogos de Cuca no comando palestrino, ainda no Campeonato Paulista. A partir de então, a equipe reagiu e caiu apenas na semifinal do estadual.

Já no último mês de setembro, a comissão técnica levou o grupo a Atibaia depois do empate por 1 a 1 com o Flamengo, em jogo até então considerado como uma final antecipada. Depois de dois dias no interior, a resposta veio de forma categórica: vitória por 2 a 0 sobre o arquirrival Corinthians, em Itaquera.

Toda a cautela serve para o Palmeiras confirmar o favoritismo e terminar como campeão. Restando quatro rodadas para o final da Série A, a equipe alviverde somou 70 pontos, seis a mais do que o vice-líder Santos. Duas vitórias e um empate garantem mais um título brasileiro ao clube.

Quer receber notícias do Palmeiras de graça pelo Facebook Messenger? Clique AQUI e siga as instruções.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos