Apesar do desejo de ficar, Dátolo confirma que não renovará com o Atlético

Do UOL, em Belo Horizonte

  • Bruno Cantini/Clube Atlético Mineiro

    Dátolo em ação contra o Colo-Colo, pela Libertadores. Momento raro em 2016

    Dátolo em ação contra o Colo-Colo, pela Libertadores. Momento raro em 2016

A partir de janeiro de 2017 a camisa 10 do Atlético-MG vai ficar vaga. O atual dono, o meia Dátolo fica sem contrato em dezembro e não vai ter o vínculo renovado, como já divulgou o UOL Esporte. E nesta terça-feira, o argentino confirmou que realmente não segue na Cidade do Galo na próxima temporada.

"Eu falei com meu empresário (Francis Melo), ele se comunicou com o presidente e o presidente falou que não vou ficar no Atlético. Queria ficar, me manifestei que queria ficar, mas futebol tem isso. Eu não fico aqui, então tenho que procurar meu destino. Eu sempre dei a vida por esse clube. Se vou embora, eu vou feliz", disse o jogador em entrevista ao programa Globo Esporte.

E assim, após pouco mais de três anos, chega ao fim o fim da história de Dátolo no Atlético. Foram 127 partidas disputadas e 18 gols marcados. Os mais importantes na reta final da Copa do Brasil de 2014, quando ainda usava a camisa 23. O argentino marcou gols na semifinal, contra o Flamengo, e também no primeiro jogo da final, contra o Cruzeiro.

"Vocês sabem que eu sempre me doei e foi muito bom estar aqui, foram os melhores anos da minha vida. Muito obrigado", agradeceu o jogador, que em 2016 jogou pouco e vai ser mais lembrado por tudo o que aconteceu fora de campo.

Das 70 partidas que o Atlético disputou na temporada, Dátolo só esteve em campo em 21 delas. Tudo por causa da quantidade de lesões musculares. Foram quatro, todas na coxa esquerda. Motivo pelo qual o jogador nem deve atuar mais pelo clube mineiro. O último jogo foi no começo de outubro, no empate com o Corinthians, quando Dátolo se lesionou pela quarta vez na temporada.

"Não foi um ano normal, um ano um pouco difícil para mim por várias coisas", disse o argentino, que lamentou bastante o fato de atuar pouco em 2016. "Não poder estar em campo me atrapalhou muito, porque eu amo jogar bola, amo jogar futebol. Vai ser muito difícil deixar de fazer isso".

E não foram apenas as lesões que atrapalharam o rendimento de Dátolo neste ano. O argentino também se viu envolvido numa acusação de evasão de divisas. O caso mexeu bastante com o jogador, que também falou sobre o assunto.

"Falaram que eu estava tentando lavar dinheiro... Lavar dinheiro nunca me passou pela cabeça. Nada a ver. Aconteceu isso, mas são coisas que acontecem quando não se faz as coisas formais. Eu me senti um pouco mal, mas já passou".

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos