Flu precisou baratear custos para trocar alçapão e voltar ao Maracanã

Bernardo Gentile

Do UOL, no Rio de Janeiro

  • NELSON PEREZ/FLUMINENSE F.C.

Com a reabertura do Maracanã após as Olimpíadas, o Fluminense se viu na obrigação de definir se voltaria ao estádio ou permaneceria apostando no alçapão de Edson Passos. Uma das análises necessárias foi o custo-benefício do "Maior do mundo", que passou a ser caro após as reformas realizadas para Copa do Mundo de 2014.

Inicialmente, o Fluminense estimava que só evitaria prejuízo com público de 25 mil pagantes. Tudo isso porque o custo operacional, agora, está sob a responsabilidade dos clubes. A média do Tricolor tem sido abaixo desse número, o que representaria prejuízo.

Assim, o Fluminense tentou uma alternativa e conseguiu baratear esses custos com a ajuda da empresa CSM Brasil. Do fechamento de alguns setores até negociação com prestadores de serviço – seguranças, serviço de alimentação e demais funcionários.

A tática deu certo. Por mais que pequeno, o clube ainda conseguiu um lucro de R$ 17 mil. O resultado é que o Maracanã, antes visto com pessimismo, agora virou realidade para o Fluminense. Isso representou o fim do alçapão de Edson Passos neste primeiro momento.

Tanto que o Fluminense definiu a partida contra o Atlético-PR, nesta terça-feira, às 17h, para o Maracanã. Antes do jogo contra o Vitória, o Tricolor tinha como objetivo permanecer em Edson Passos. Mas com os números em mãos, não houve mais dúvida.

Melhor para a torcida, que aproveita a promoção feita pela diretoria com ingressos a R$ 20 (R$ 10 a meia). Mais de 21 mil ingressos foram vendidos antecipadamente até a manhã da última segunda-feira. No Fluminense, o duelo é visto como a chance final para seguir na briga pela Libertadores.

FLUMINENSE X ATLÉTICO-PR

Data e hora: 15/11/2016, nesta terça-feira, às 17h (horário de Brasília)
Local: Maracanã, Rio de Janeiro (RJ)
Árbitro: Luiz Flavio de Oliveira (SP)
Auxiliares: Miguel Cataneo Ribeiro da Costa (SP) e Herman Brumel Vani (SP)

Fluminense
Julio Cesar (Diego Cavalieri); Wellington Silva, Gum, Henrique e William Matheus; Pierre, Douglas, Cícero e Gustavo Scarpa; Wellington e Richarlison
Técnico: Marcão (interino)

Atlético-PR
Santos; Léo, Thiago Heleno, Paulo André e Nicolas; Hernani, Octávio, Lucho Gonzalez e Nikão (André Lima); Lucas Fernandes e Pablo
Técnico: Paulo Autuori

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos