Autuori rebate provocação sobre grama: "precisam cuidar de cocô de galinha"

Do UOL, em São Paulo

  • NELSON PEREZ/FLUMINENSE F.C.

    Atlético-PR empatou com o Flu e quebrou sequência de derrotas como visitante

    Atlético-PR empatou com o Flu e quebrou sequência de derrotas como visitante

A provocação da empresa Greenleaf Gramados em relação ao Atlético-PR e à Arena da Baixada não passou em branco. Após o empate por 1 a 1 entre a equipe paranaense e o Fluminense na noite da última terça-feira, no Maracanã, o técnico Paulo Autuori deu sua resposta e disse que a empresa 'precisa cuidar do gramado e de cocô de galinha, que é o que fazem bem'.

"O Brasil está cheio de interesses escusos e por isso está essa zona. O que eles falam e zero é a mesma coisa. Essa empresa planta apenas grama e no momento que eles discutiram apenas táticos e técnicos, a gente pode discutir. Agora, eles precisam cuidar do gramado e de coco de galinha, que é o que fazem bem", disse o treinador.

A provocação da empresa veio na manhã da última terça-feira, antes da partida. Em mensagem postada no Facebook, a Greenleaf Gramados chamou o Atlético-PR de 'time que só sabe jogar no gramado sintético', destacou a campanha ruim do time rubro-negro como visitante e disse ainda que 'há quem diga que o tipo de gramado não influencia.

Com o empate, o Atlético-PR quebrou uma sequência de nove derrotas como visitante. "A gente sai primeiro quebrando um tabu de nove derrotas e a gente provou que pode jogar em qualquer grama. Não tem problema nenhum grama sintética ou natural e a gente precisa jogar o nosso jogo", declarou Paulo Autuori.

Também após a partida, a empresa resolveu se desculpar com o Atlético-PR e sua torcida e postou outra mensagem em seu Facebook. Confira:

Quer receber notícias do Atlético-PR de graça pelo Facebook Messenger? Clique AQUI e siga as instruções.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos