Cinco motivos para acreditar que o Inter escapa da queda para Série B

Jeremias Wernek

Do UOL, em Porto Alegre

  • Ricardo Duarte/Inter

A chance de ser rebaixado pela primeira vez existe e não é pequena. Mas o Internacional se apega a tudo que for possível para escapar da segunda divisão. Além da matemática, por óbvio, o Colorado tem cinco motivos para acreditar em um final feliz após péssima campanha no Campeonato Brasileiro.

O UOL Esporte mostra cinco razões que podem ajudar a contrariar a previsão. Hoje, o Inter tem 51,1% de probabilidade de cair para a Segundona, de acordo com o site Chance de Gol. Mas o fator local, a agenda e dois jogadores dão esperança.

1) Torcida ao lado

Marinho Saldanha/UOL

A queda para a segunda divisão nunca esteve tão perto nos últimos 10 anos, mas a torcida segue ao lado do Inter. A taxa de inadimplência dos sócios em outubro ficou abaixo dos 16% e o clube contabiliza 90 mil pessoas em dia (de um total de 108 mil associados). Ao contrário de outros casos envolvendo grandes na luta contra a degola, os torcedores do Internacional não abandonaram o time. A consequência disso é: apenas com a receita do quadro social, o clube consegue pagar a folha salarial inteira do elenco atual.

2) Vitinho decisivo

Autor de oito gols no Brasileirão, o atacante é a grande esperança do Inter. Além dos potentes chutes com as duas pernas, Vitinho virou peça-chave pelo drible, bom confronto um contra um e força. Foram dele os gols decisivos contra Figueirense, Coritiba e Flamengo. Preservado nas últimas partidas, volta 100% para carregar o ataque frágil na reta final. A estratégia de Celso Roth com o camisa 11 em campo é clara. Fechar espaços, procurar os flancos do campo e aguardar por algo fulminante do atacante.

3) Danilo Fernandes adaptado

Ricardo Duarte/Inter

Substituto de Alisson, vendido a Roma-ITA, o goleiro já se tornou indiscutível no Inter. O pênalti defendido contra o Coritiba é apenas o argumento mais visível. As boas intervenções nas rodadas recentes ajudam o Inter a reduzir seu saldo negativo de gols.

4) Beira-Rio com 3ª média de público

Reprodução/Twitter

O Inter está longe de seu padrão, com apenas a 14ª campanha na condição de mandante neste Brasileirão, mas poderia ser pior. Foi no estádio Beira-Rio que o time conseguiu valiosos pontos e é nele que está centrado o cálculo para fugir da degola. Além disso, mesmo com toda a turbulência, a casa do Colorado registra a terceira maior média de público do campeonato.

5) Sem confronto direto no final

Pode parecer loucura, mas é melhor para o Inter não enfrentar adversários diretos na luta contra a ponta debaixo da tabela nas últimas rodadas. Nos 10 jogos contra os piores times do Brasileirão, o Colorado conseguiu apenas três vitórias. Nem como mandante o time foi capaz de superar Vitória, principal rival na luta contra a Série B, e Santa Cruz. Nas últimas quatro rodadas, o clube encara rivais que estão no meio da tabela: Ponte Preta, Corinthians, Cruzeiro e Fluminense.

FICHA TÉCNICA
INTERNACIONAL X PONTE PRETA

Data e hora: 17/11/2016 (quinta-feira), às 21h (Brasília)
Local: estádio Beira-Rio, em Porto Alegre
Árbitro: Heber Roberto Lopes (SC/Fifa)
Auxiliares: Kleber Lucio Gil e Carlos Berkenbrock (ambos de SC)

INTERNACIONAL: Danilo Fernandes; William, Paulão, Ernando e Geferson; Anselmo, Rodrigo Dourado, Eduardo Sasha, Anderson e Valdívia; Vitinho
Técnico: Celso Roth

PONTE PRETA: Aranha; Nino Paraíba, Douglas Grolli, Antônio Carlos e Breno Lopes; João Vitor, Wendel e Matheus Jesus; Clayson, Felipe Azevedo (Rhayner) e William Pottker
Técnico: Eduardo Baptista

Quer receber notícias do Inter de graça pelo Facebook Messenger? Clique AQUI e siga as instruções.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos