Perseguido pela torcida, Carlinhos recebe apoio de companheiros no SP

José Eduardo Martins

Do UOL, em São Paulo

Mais do que o gol do Grêmio, o que mais irritou a torcida do São Paulo no empate por 1 a 1, nesta quinta-feira, no Morumbi, foi a participação do lateral esquerdo Carlinhos. O jogador, de 29 anos, ouviu as vaias toda vez que pegou na bola.

Na saída do campo, ele quis não falar sobre o assunto, mas recebeu o incentivo dos companheiros.

"É desconfortável para ele, mas o Carlinhos sabe que tem o nosso apoio", disse o volante João Schmidt.

Esta não é a primeira vez que o lateral é alvo dos torcedores. Na invasão ao CT da Barra Funda, no dia 27 de agosto, ele foi agredido por integrantes de organizadas do Tricolor.

"Pressão a gente sempre vai ter. Ele tem condição de dar a volta por cima. A cobrança tem de vir quando os resultados não aparecem. É preciso ter tranquilidade e maturidade", afirmou o zagueiro e capitão Maicon.

O jogador tem contrato até o fim de 2017, mas não deve permanecer no clube na próxima temporada.

"Até agora não apareceu uma oferta ou conversamos sobre isso com o São Paulo. Vamos esperar passar esses jogos", disse o ex-jogador e agente de Carlinhos, Luizão.

Quer receber notícias do São Paulo de graça pelo Facebook Messenger? Clique AQUI e siga as instruções.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos