Com G3 distante, Brasileiro vira avaliação para 2017 no Atlético-MG

Victor Martins

Do UOL, em Belo Horizonte

  • Bruno Cantini/Clube Atlético Mineiro

    Sem jogar desde outubro, Carlos Eduardo vai ter nova chance no Atlético-MG

    Sem jogar desde outubro, Carlos Eduardo vai ter nova chance no Atlético-MG

O título do Campeonato Brasileiro já não é mais possível. Até mesmo um lugar no G3, que garante vaga direta na fase de grupos da Libertadores, já parece bastante improvável, tamanha a distância para Santos e Flamengo. Como tem a final da Copa do Brasil, contra o Grêmio, as três rodadas finais do Brasileirão vão servir como uma espécie de laboratório para 2017.

Jogadores que pouco atuaram, ou até mesmo ainda não jogaram, devem receber oportunidades nos jogos finais do Atlético pela competição. Já neste domingo, contra o Santa Cruz, nenhum jogador titular diante do Palmeiras não deve nem mesmo seguir viagem para Recife. Entre os cotados para enfrentar o Grêmio, somente o lateral direito Marcos Rocha deve jogar no Arruda, já que o camisa 2 está retornando de lesão e precisa recuperar o ritmo de jogo.

Então chegou o momento de jogadores pouco utilizados receberem mais alguns minutos em campo. Carlos Eduardo, Hyuri, Edcarlos, Leonan e Giovanni são alguns exemplos. Atletas que não foram bem nas chances que tiveram anteriormente ou que são reservas de titulares absolutos, caso do goleiro Giovanni.

Entre o possível time para enfrentar o Santa Cruz, vão estar dois nomes bastante conhecidos do torcedor. O volante Rafael Carioca e o meia Cazares, que começaram a temporada com status de intocáveis e vão terminar 2016 no banco de reservas.

"Eu acho que os jogadores de um time de futebol têm que ser interessados o tempo todo. É uma situação que nos cobramos, sou eu quem faço essa cobrança e cobro forte. Acho que na composição de elenco, precisamos olhar isso também. Todos são importantes, não importante se ele vai ser utilizado 10 minutos, um tempo ou todo o jogo. Então, eu apesar de ter sete a oito meses, a gente vai conhecendo melhor os jogadores na medida que vai passando o tempo e sabe com quem pode contar para próxima temporada", disse Marcelo Oliveira.

Se para alguns jogadores é uma nova chance, para o zagueiro Jesiel vai ser a primeira. Após estrear como profissional em fevereiro, na derrota para o Figueirense, pela Primeira Liga, o defensor foi emprestado ao Bragantino. A passagem pelo clube paulista foi rápida e o jovem zagueiro retornou à Cidade do Galo, para completar o elenco.

Após ficar algumas vezes no banco de reservas, finalmente Jesiel vai ter uma chance de jogar com Marcelo Oliveira. A estreia no Brasileirão é a chance que o defensor estava esperando para mostrar seu potencial.

"Estou muito confiante, esperando a oportunidade. Quero me firmar no Atlético. Quero dar a melhor resposta, passar confiança para a torcida, diretoria e treinador. Quero que saibam que possam contar comigo, porque vou dar meu máximo", disse o zagueiro de 22 anos.

Quer receber notícias do Atlético-MG de graça pelo Facebook Messenger? Clique AQUI e siga as instruções.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos