Flu perde da Ponte e vê missão quase impossível por vaga na Libertadores

Do UOL, em São Paulo

O Fluminense foi derrotado pela Ponte Preta neste domingo (20), por 1 a 0, no estádio Moisés Lucarelli, em Campinas (SP), pela 36ª rodada do Campeonato Brasileiro, e está praticamente fora da briga por uma vaga na próxima edição da Taça Libertadores.

Com o resultado, o Fluminense, que tem 49 pontos, caiu para a 11ª posição. Foi ultrapassado até mesmo pela Ponte Preta, que também tem 49 pontos, mas possui uma vitória a mais.

Mailson Santana/Fluminense FC

O Flu não pode mais chegar ao G6, grupo dos seis primeiros colocados que vão para a Libertadores. O sexto na tabela é o Botafogo, que perdeu para o Palmeiras e tem 55 pontos. A Ponte até pode alcançar o G6, pois tem 14 triunfos, enquanto o Botafogo possui 16 (restam duas rodadas para o fim do campeonato).

Já o time carioca só pode sonhar com um G7. Para isso, precisa torcer para que o Atlético-MG conquiste a Copa do Brasil, o que proporcionaria esta situação. Mesmo assim, a equipe precisa vencer os dois jogos restantes no Brasileiro e contar com uma grande combinação de resultados.

A Ponte Preta, que ainda tinha chances de cair para a Série B, está matematicamente salva. Isso graças ao gol de Wendel.

Início sonolento

Parece que o calor de Campinas fez os jogadores pensarem duas vezes antes de correr. O início da partida foi de baixíssimo nível técnico: pouca movimentação, erros de passe e sem finalizações. Os dois goleiros eram espectadores da partida.

Chances do Flu e gol da Ponte

Rodrigo Gazzanel/Estadão Conteúdo
A primeira grande chance de gol apareceu aos 22 minutos, quando Aranha fez boa defesa num chute de Richarlison. Na sequência, Wendel afastou mal e Scarpa, sozinho na área, cabeceou para outra defesa de Aranha. Aos 27 minutos, Richarlison teve mais uma oportunidade num chute cruzado. A zaga da Ponte se atrapalhou e a bola sobrou para Scarpa. Mesmo debaixo do gol, ele não conseguiu marcar.


A Ponte, por sua vez, não desperdiçou a sua primeira chance clara. Aos 42 minutos, Wendel recebeu um passe, deixou a marcação para trás e chutou no ângulo do goleiro Júlio César para fazer um golaço.

Fluminense não se acerta

Mesmo com o calor mais ameno, os dois times continuaram a mostrar um futebol de baixo nível técnico. A Ponte Preta parecia satisfeita. O Fluminense, por sua vez, não tinha qualidade para pressionar o adversário. E não foi por falta de tentativa do técnico.

No intervalo da partida, ele tirou Pierre e colocou Marcos Guilherme. Depois, trocou Marquinho por Magno Alves. Em uma última cartada, sacou Scarpa e pôs Danilinho. Porém, foi pouco para mudar o panorama da partida.

O Fluminense não se acertou, se arriscou pouco e não teve criatividade para furar o bloqueio defensivo da Ponte. Aranha foi muito pouco exigido. Douglas ainda foi expulso.

Jejum do Fluminense

O Fluminense completou neste domingo oito jogos consecutivos sem vencer no Campeonato Brasileiro. Neste período, o time teve cinco derrotas e três empates.

Teve promoção, mas...

A diretoria da Ponte Preta manteve uma promoção para a partida. O valor do ingresso para a arquibancada central foi de R$ 10 (R$ 5 a meia-entrada). Porém, era possível ver muitos espaços em branco nas arquibancadas. Segundo o clube, 4.981 torcedores compareceram ao estádio.

Pontapé inicial

Em homenagem ao Dia da Consciência Negra, o goleiro Aranha, da Ponte Preta, deu o pontapé inicial da partida neste domingo. O jogador foi alvo de discriminação racial em 2014, quando ainda jogava pelo Santos. Ele foi chamado de macaco por torcedores do Grêmio durante uma partida da Copa do Brasil.

Agenda

Na penúltima rodada do Campeonato Brasileiro, a Ponte Preta visita o Botafogo, no sábado (26), às 20h (de Brasília), enquanto o Fluminense vai até Florianópolis para encarar o Figueirense, no domingo (27), às 19h30.

PONTE PRETA 1 X 0 FLUMINENSE
Local: Moisés Lucarelli, em Campinas (SP)
Hora: 17h (horário de Brasília)
Árbitro: Marielson Alves Silva (BA)
Auxiliares: Alessandro Rocha de Matos (BA) e Elicarlos Franco de Oliveira (BA)

Ponte Preta
Aranha; Nino Paraíba (Jeferson), Douglas Grolli, Antônio Carlos e Breno Lopes; João Vitor, Wendel (Ravanelli) e Matheus Jesus; Rhayner, William Pottker e Clayson (Wellington Paulista)
Técnico: Eduardo Baptista

Fluminense
Júlio César, Wellington Silva, Gum, Henrique e Giovanni; Douglas, Pierre (Marcos Junior), Cícero, Gustavo Scarpa (Danilinho) e Marquinho (Magno Alves); Richarlison
Técnico: Marcão

Gol: Wendel, aos 42 minutos do primeiro tempo

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos