Após expulsão, Cazares pode terminar o ano em baixa no Atlético-MG

Victor Martins

Do UOL, em Belo Horizonte

Por um momento, Cazares foi o grande jogador do Atlético-MG no Campeonato Brasileiro. Com o equatoriano em campo, o time mineiro conquistou 17 pontos em 21 possíveis. Sem ele, desfalque por seis rodadas por causa da Copa América, não figurava entre os primeiros colocados. Foi nesse período que o Atlético ficou sete jogos sem vencer pelo Brasileirão.

O camisa 11 já não brilha como no primeiro turno, ao ponto de virar reserva, sem nenhuma contestação por parte da torcida. Bem diferente do que ocorreu meses atrás, quando foi barrado pelo então técnico do Atlético, Diego Aguirre, em algumas partidas.

A chance de mostrar que merece um lugar na equipe principal veio diante do Santa Cruz. Mas Cazares errou feio. Foi expulso no começo do segundo tempo, prejudicando bastante o Atlético, que naquele momento perdia o jogo por 3 a 2 e precisa virar para crescer na briga por um lugar no G3.

"A expulsão foi totalmente desnecessária. Era um contra-ataque nosso, que deixasse o adversário levar cartão. Então, fez uma diferença", disse Marcelo Oliveira, que mandou um recado sobre o desempenho dos jogadores reservas diante do Santa Cruz. O jogo no Recife serviu para mostrar com quem ele pode contar para a final da Copa do Brasil, contra o Grêmio, na próxima quarta-feira, às 21h45 (horário de Brasília).

Cazares estava em alta nos últimos meses

Autor dos primeiros gols do time na competição, Cazares retornou dos Estados Unidos para tirar o time da zona do rebaixamento e colocar na parte de cima da classificação. Era até o momento o grande nome do time, mesmo com Robinho, Fred, Lucas Pratto e tantos outros. Foi então que o jogador sofreu uma grave lesão.

Cazares teve ruptura no tendão do músculo adutor da coxa direita, no aquecimento para o jogo com o Flamengo, ainda pelo primeiro turno. Naquele momento, a saída do equatoriano, que não tinha prazo para voltar, foi um duro golpe. Mas Robinho, Fred, Pratto, Otero e Maicosuel conseguiram suprir e bem ausência de Cazares.

Cazares se recuperou e voltou a jogar. Já foi até importante, como no primeiro jogo da semifinal da Copa do Brasil, no triunfo por 2 a 1, sobre o Internacional, em Porto Alegre. Ao ponto de ser apontado como Robinho como o melhor jogador do elenco atleticano. "O Cazares joga muito. Se ele estiver focado, o neguinho joga muito. Na minha opinião, ele é o melhor jogador do nosso time", disse Robinho, ainda no gramado do Beira-Rio.

Quer receber notícias do Atlético-MG de graça pelo Facebook Messenger? Clique AQUI e siga as instruções.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos