Oito motivos para entender a rivalidade de Corinthians e Internacional

Dassler Marques e Jeremias Wernek

Do UOL, em Porto Alegre

  • Jeferson Guareze/Agif

    Corinthians pode ajudar a rebaixar o Inter nove anos depois

    Corinthians pode ajudar a rebaixar o Inter nove anos depois

Corinthians e Internacional protagonizam uma das rivalidades mais intensas do Brasil, mesmo sendo de estados diferentes. O cenário acirra o ânimo para o jogo desta segunda-feira, (20), na Arena, pela 36ª rodada do Brasileirão. A partida pode ajudar a afundar o Colorado na tabela e deixa-lo mais perto da segunda divisão.

Veja oito fatos que ajudam a entender a disputa entre os clubes.

1) A "máfia do apito" mudou tudo entre eles

O Campeonato Brasileiro de 2005 foi o marco na relação. Antes adversários em jogos históricos, os clubes se tornaram rivais de vez ali. Naquele ano, a Máfia do Apito foi revelada e 11 jogos acabaram sendo remarcados. O Corinthians, turbinado pelo dinheiro da MSI, se deu melhor e conquistou mais pontos nas partidas refeitas.

Além da decisão do STJD (Superior Tribunal de Justiça Desportiva), o jogo entre os dois times também jogou lenha na fogueira da rivalidade. O árbitro Márcio Resende de Freitas não marcou pênalti de Fábio Costa em Tinga e ainda expulsou o volante do Inter, em confronto na antepenúltima rodada. O empate (1 a 1) manteve o Corinthians com vantagem na tabela e perto do título.

2) O Inter entregou em 2007 para prejudicar o Corinthians?

Com o Corinthians na mira do rebaixamento em 2007, o Internacional perdeu de virada em visita ao Goiás, o que foi determinante para a queda dos paulistas e salvação dos goianos. O goleiro corintiano Felipe, anos depois, disse ter certeza que os colorados entregaram a partida.

"Nós sabemos como é jogador. Temos amigos lá e o futebol tem muita rotatividade. Alguns jogadores do Inter nos passaram que tinham três ou quatro lá que pretendiam entregar o jogo. Estes não merecem vestir a camisa do Inter. Quem é sabe", atacou o goleiro na época. Já Marcos Figueiredo, diretor do Goiás em 2009, disse que tinha "dívida de gratidão" com os gaúchos.

3) O DVD histórico que o Inter fez em 2009

Almeida Rocha/Folha Imagem

Às vésperas do segundo jogo da final da Copa do Brasil de 2009, o Inter produziu um DVD com lances onde o Corinthians supostamente havia sido beneficiado pela arbitragem. Faltas não marcadas, impedimentos ignorados, pênaltis. O material foi apresentado pelo então presidente do Colorado, Fernando Carvalho, no dia do sorteio da arbitragem da decisão.

Andrés Sanchez, presidente do Corinthians à época, se irritou e ameaçou 'revelar quem realmente é Fernando Carvalho', mas depois do empate no Beira-Rio (2 a 2) e consequente título, mudou de postura. Só que o disco virou folclore e passou a ser usado pelos corintianos para ironizar o Inter.

4) O pênalti que virou motivo de acusação entre os times

Folha Imagem

O título brasileiro estava dividido entre Flamengo, São Paulo e Internacional na reta final em 2009, quando os rubro-negros encontraram o Corinthians em Campinas. Sem aspirações no torneio, os corintianos foram facilmente batidos pelo Fla, que virou líder e caminhou para o título. Um pênalti em que o mesmo Felipe de 2007 ficou paralisado é motivo de acusações dos adversários. O Inter acabou como vice-campeão.

5) Ralf, Elias e outras disputas no mercado

Ricardo Nogueira/Folhapress

Fortalecidos por boas campanhas naquela década, Corinthians e Inter travaram disputas importantes no mercado da bola. Destaques corintianos nos últimos anos, como Ralf e Elias, chegaram a negociar com o clube gaúcho. Mas optaram pelo Parque São Jorge.

O Inter deu o troco em 2011. Gilberto, atualmente no São Paulo, já havia acertado contrato com o Corinthians, mas na hora H acabou trocando de destino. O Santa Cruz ouviu a vontade do atacante e fechou com o clube gaúcho – onde o jogador recebeu valores bem superiores.

Mais recentemente, o Inter também venceu a disputa por Nilmar. Em 2014, o atacante preferiu voltar ao Beira-Rio e disse não ao interesse do Corinthians (onde jogou em 2005).

6) A disputa por Tite

AFP PHOTO / DOUGLAS MAGNO
Tite se inspira em uruguaio para novo projeto na seleção brasileira

Hoje treinador da seleção brasileira, ele estava dividido entre os dois clubes em dezembro de 2014. A proposta do Internacional era bem maior e o respeito pelo presidente Vitorio Piffero também foi levado em conta, mas ele optou pelo Corinthians.

Tite já tinha conhecimento mais recente do clube, trabalharia em São Paulo, acertou contrato por três anos e ainda considerava o mandatário Roberto de Andrade como o dirigente de sua maior confiança. Além disso, tinha receio em se encontrar novamente com D'Alessandro, de quem foi desafeto no Beira-Rio.

7) A rejeição a Abel Braga

Alexandre Lops/AI Inter

Um indício da tensão entre os dois clubes se deu recentemente, logo após a ida de Tite para a seleção. Abel Braga era um dos favoritos, mas conselheiros corintianos fizeram pressão contrária. Se lembraram ao presidente Roberto de Andrade que Abel, em 2007, era o treinador da equipe que supostamente havia contribuído para a queda à Série B.

8) O caso Petros

Robson Ventura / Folhapress

Em 2014, o Internacional se uniu com o Grêmio e entrou como terceiro interessado no julgamento de Petros. O meia havia sido escalado contra o Coritiba com um contrato que ainda não tinha sido registrado na CBF. Em dois julgamentos no STJD, o clube paulista foi absolvido. E tirou onda nas redes sociais citando o episódio do DVD.

FICHA TÉCNICA
CORINTHIANS X INTERNACIONAL

Data e hora: 21/11/2016 (segunda-feira), às 20h (Brasília)
Local: Arena Corinthians, em São Paulo (SP)
Árbitro: Rodolpho Toski Marques (PR)
Auxiliares: Bruno Boschilia - PR (Fifa/PR) e Ivan Carlos Bohn (PR)

CORINTHIANS: Walter, Fagner, Vilson, Balbuena e Guilherme Arana; Cristian; Marquinhos Gabriel, Camacho, Uendel e Marlone; Romero
Técnico: Oswaldo de Oliveira

INTERNACIONAL: Danilo Fernandes; William, Paulão, Ernando e Geferson; Anselmo, Rodrigo Dourado, Eduardo Sasha, Anderson e Valdívia; Vitinho
Técnico: Lisca


 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos