Presidente do Inter cita 2005 após pênalti do Corinthians: "Garfeados"

Do UOL, em Porto Alegre

Vitorio Piffero, presidente do Internacional, lembrou de 2005 e 2009 ao falar sobre o lance que decidiu o jogo com o Corinthians, nesta segunda-feira (21). De acordo com o dirigente, a decisão de Rodolpho Toski foi revoltante.

"Mais uma vez aqui para dizer que fomos garfeados pela arbitragem. Em 2005 foi assim, em 2009 foi assim e hoje de novo. Três jogos decisivo e fomos violentamente garfeados. Pênalti inexistente, inventado pela arbitragem. Eu avisei a CBF do risco de coloca-lo no sorteio. Eu avisei, pelas confusões recentes que ele criou", disse Piffero.

O lance ocorreu aos nove minutos do segundo tempo. Ernando subiu para tentar a disputa no alto com Romero. Quando ambos voltaram ao chão, o pênalti foi marcado. O camisa 14 do Inter ainda recebeu cartão amarelo. Na cobrança, Marlone fez o gol do jogo.

"Não podemos sofrer com outro erro. Com o pênalti inventado, ficou difícil. Enquanto tiver esperança, vamos briosamente tentar. Essa conta vai para a CBF, mais uma vez. A rivalidade é Corinthians e CBF contra o Internacional. Daí vem a rivalidade e o desconforto. Mais uma vez fomos garfeados por um erro lamentável", reiterou.

Piffero, contudo, não indicou qual posição oficial o clube tomará diante dos fatos.

"Fazer reclamação formal vai para os arquivos. Anular jogo aconteceu só uma vez", ironizou.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos