Estreia como técnico nada. Rogério Ceni já treinou time na Inglaterra

José Eduardo Martins

Do UOL, em São Paulo

  • Reprodução/Twitter

    Rogério Ceni no dia em que comandou um treino do Sporting Hackney, da Inglaterra

    Rogério Ceni no dia em que comandou um treino do Sporting Hackney, da Inglaterra

Todo são-paulino está ansioso para ver Rogério Ceni estrear como técnico, algo que só vai acontecer em 2017. Porém, não será a primeira vez que o ex-goleiro comandará um treino na vida.

Muito antes de sonhar dirigir o Tricolor na Florida Cup, nos Estados Unidos, o ex-jogador participou de dois cursos da FA (Football Association, entidade que gerencia a modalidade na Inglaterra).

Durante os estudos em Londres, Rogério Ceni aproveitou para comandar um dia de treino no Sporting Hackney, time inglês semiprofissional. Logicamente, a chegada do ex-goleiro causou espanto entre alguns jogadores da modesta equipe.

"Cheguei para o trabalho no Sporting Hackney, era uma quinta-feira qualquer, e vi uma figura muitíssimo conhecida. Os outros colegas não sabiam tanto quem era. Se tratava do grande e único Rogério Ceni. Não entendi o que estava acontecendo até que a nossa comissão técnica nos reuniu e contou que se tratava dele, mesmo. Então, eu pedi a palavra e falei que, como sul-americano, conhecia muito bem a carreira e a trajetória do Rogério Ceni", contou o meia-atacante uruguaio Raul Dutra, que é torcedor do Peñarol.

Durante a atividade, o futuro comandante do São Paulo ministrou treinamentos de finalização e defesa.

"Ele nos passou alguns exercícios de toque e cruzamentos para atacar com dois homens na área. Depois, concluiu com um exercício em que ele era o único zagueiro para que a gente o superasse e finalizasse", contou Raul, que elogiou o bom-humor do futuro treinador.

"Ele fez uma marcação fraca e ficava dando risada. Deu para perceber que é um grande sujeito, além de jogador", destacou Raul.

Os únicos momentos de embaraço de Rogério Ceni foram com o idioma. Durante a atividade, ele se comunicou em inglês e provocou algumas risadas.

"Uma hora ele pediu para gente fazer mais um último exercício e falamos que não tinha problema. Ele não tinha entendido, confundiu-se e caímos na risada. O inglês dele é nota 6", brincou Raul.

O trabalho de Rogério como técnico, ao menos no Sporting Hackney, deu bons frutos.

"Ele é um craque com todas as letras. Na partida seguinte ao treinamento, nós empatamos mas jogamos muito bem", garantiu o uruguaio, que bancou o fã com o futuro treinador do São Paulo.

"Estava sem o meu celular, por isso não pude tirar uma foto. Mas em portunhol, perguntei para ele se iria chamar o Lugano para trabalhar com ele. O Rogério, rindo como se fosse aposentar o amigo, disse que no ano que vem", contou Raul.

Como assinou com o São Paulo, Rogério não deve fazer, em breve, o curso de técnico para obter a certificação da Uefa, que custa por volta de 4 mil libras (equivalente hoje a R$ 17 mil). No total, Ceni participou de 106 horas de curso, entre agosto e outubro, em Londres. O futuro treinador do São Paulo também aproveitou o ano longe dos gramados para fazer visitas aos clubes europeus e estágios.

Quer receber notícias do São Paulo de graça pelo Facebook Messenger? Clique AQUI e siga as instruções

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos