Sem bater líderes desde julho, Corinthians tenta salvar 2016 em Itaquera

Dassler Marques

Do UOL, em São Paulo

  • Daniel Augusto Jr/Agência Corinthians

    Camacho conversa com Fagner na véspera de Corinthians x Atlético-PR

    Camacho conversa com Fagner na véspera de Corinthians x Atlético-PR

O Corinthians falhou na busca por títulos em 2016, mas pode construir um futuro melhor a partir da noite deste sábado. O duelo com o Atlético-PR, marcado para as 21h (de Brasília) em Itaquera, é praticamente um confronto direto por vaga na Copa Libertadores do ano que vem. É uma dessas finais que não se pode perder no Campeonato Brasileiro de pontos corridos. 

Com 55 pontos, o quinto colocado Atlético-PR se garantirá automaticamente na competição continental em caso de uma vitória na Arena Corinthians. Os donos da casa, por sua vez, sabem que só três pontos diante dos paranaenses abririam essa possibilidade de vez. Por enquanto, o Corinthians é sétimo colocado, com 54 pontos. Como as duas equipes vêm de vitórias na rodada passada, a perspectiva de uma partida interessante passa a ser maior na capital paulista.

Pelo objetivo de Libertadores, porém, o atual elenco corintiano precisará fazer o que não consegue desde o dia 3 de julho. A vitória por 4 a 0 sobre o Flamengo foi a última contra uma equipe dentro do chamado G-6. Desde aquele jogo, o Corinthians só conseguiu ganhar das equipes que frequentam a parte baixa ou, no máximo, do meio da tabela do Brasileirão. Diante do Atlético-PR, não haverá escolha para cumprir o último objetivo possível do ano.

Animicamente, porém, o Corinthians parece viver um momento positivo. Não apenas porque conseguiu voltar a vencer, mas porque os pontos conquistados diante do ameaçado Internacional na segunda passada vieram com bom desempenho. De olho na ascensão da equipe que vinha de tropeços, Oswaldo de Oliveira mexeu o mínimo possível.

Só Rodriguinho, que estava suspenso, entra no time que espera pela ascensão de alguns jogadores. Nomes como Cristian, Marlone e Marquinhos Gabriel, que vivem temporadas irregulares, tiveram boa produção na vitória sobre o Inter e acabaram mantidos. Com isso, o banco de reservas fica recheado por Giovanni Augusto e principalmente Guilherme. Diferencial do time até pouco tempo, ele ficará como opção após duas ausências por dores no adutor da coxa.

Do outro lado, o Atlético-PR tem nas partidas fora de Curitiba, justamente, seu ponto mais frágil. São só dois triunfos em 18 compromissos como visitante no Brasileirão, o que deixa a equipe de Paulo Autuori como segundo pior time fora de casa. Há também um tabu particular, pois vitórias contra o Corinthians em São Paulo não ocorrem desde 2009. Entretanto, um empate para se manter dentro do G-6 pode não ser um negócio tão ruim.  

Com dois ex-jogadores corintianos em destaque, Thiago Heleno e o campeão mundial Paulo André, o Atlético-PR contará com a segunda melhor defesa do Brasileirão para manter a segurança em Itaquera. Além deles, claro, Autuori escala no gol Weverton, com passagem pelo Parque São Jorge e um dos goleiros de Tite na seleção brasileira. 

FICHA TÉCNICA

Corinthians x Atlético-PR

Local: Arena Corinthians, em Itaquera (SP)
Data e hora: 26/11/16 (sábado), às 21h (de Brasília)
Arbitragem: Leandro Vuaden (Fifa-RS), auxiliado por Elio Nepomuceno de Andrade Júnior e Lucio Beiersdorf Flor (ambos RS)

Corinthians: Walter; Fagner, Vílson, Balbuena e Uendel; Cristian; Marlone, Camacho, Rodriguinho e Marquinhos Gabriel; Romero. Treinador: Oswaldo de Oliveira

Atlético-PR: Weverton; Léo, Paulo André, Thiago Heleno e Nicolas; Otávio e Hernani; Lucas Fernandes, Lucho González e Pablo; André Lima
Treinador: Paulo Autuori

Quer receber notícias do Corinthians de graça pelo Facebook Messenger? Clique AQUI e siga as instruções.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos