STJD descarta punição ao Atlético-MG por WO contra Chapecoense

Pedro Ivo Almeida

Do UOL, no Rio de Janeiro

  • Bruno Cantini/Clube Atlético Mineiro

O Atlético-MG não precisará se preocupar com possíveis punições por conta do WO a ser registrado na última rodada do Campeonato Brasileiro, na partida programada contra a Chapecoense.

O único prejuízo do clube mineiro será esportivo – com o fato de não poder disputar os três pontos em campo. Fora das quatro linhas, nenhuma ameaça. Ao menos é o que garante o Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD).

Procurado pela reportagem do UOL Esporte, o procurador-geral do órgão, Felipe Bevilacqua, explicou o direcionamento de não haver qualquer punição extra pelo caso.

"É um caso completamente atípico, particular, diferente de tudo. Claro que meu trabalho é avaliar, ver, esperar o caso ocorrer. Tenho que ver os fundamentos e tal. São dois casos: um pedido direto da CBF ou uma avaliação nossa. Mas não teremos. Caso viesse da CBF, poderíamos arquivar. Pelo nosso lado, haveria uma omissão", explicou Bevilacqua, descartando uma possível denúncia.

A CBF, por sua vez, também já comunicou informalmente aos dirigentes envolvidos que não levará o caso ao Tribunal, ratificando que não há chances de punição ao Atlético-MG.

Por regulamento, uma equipe pode ser suspensa por dois anos caso abandone uma competição. Não é o caso do Atlético, que está baseado em artigos CBJD e do Regulamento Geral das Competições.

Como não vai comparecer ao jogo com a Chapecoense, o Atlético vai ser declarado perder pelo placar de 3 a 0. Por já estar garantido com o quarto lugar, em nada muda a situação do clube no Brasileirão. No entanto, a Chapecoense só vai receber os pontos da partida se estiver em campo.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos