O que explica o pior ano do Cruzeiro como mandante nos pontos corridos

Enrico Bruno

Do UOL, em Belo Horizonte

  • Washington Alves/Light Press/Cruzeiro

    Após um início ruim no Brasileiro, Cruzeiro tem seu pior rendimento em casa nos pontos corridos

    Após um início ruim no Brasileiro, Cruzeiro tem seu pior rendimento em casa nos pontos corridos

O Cruzeiro faz neste domingo seu último jogo na temporada. A despedida será contra o Corinthians, em Belo Horizonte. Porém, o palco dos recentes títulos brasileiros não rendeu tantas alegrias em 2017. Mesmo se vencer, a equipe irá fechar o ano com seu pior desempenho em casa na história dos pontos corridos. O atual rendimento fora de casa é de G-4: 23 pontos nos 57 disputados. Mas dentro dos seus domínios, a Raposa só superou os já rebaixados América-MG e Santa Cruz, e somou apenas 25 até agora. Em nenhuma outra edição desde 2003 o rendimento foi tão ruim.

Para o lateral esquerdo Edimar, as sucessivas trocas no comando da equipe (Deivid, Paulo Bento e Mano Menezes) contribuíram para a falta de um padrão de jogo e, consequentemente, resultados instáveis dentro e fora de casa.

"Ocorreram muitas trocas de treinadores, agora chegou o Mano e acertou as coisas. Às vezes isso acaba não dando muito certo. O Cruzeiro é um clube grande, as pessoas que trabalham aqui sabem o que é melhor para o clube, tenho certeza que vamos entrar com força total no ano que vai se iniciar", disse.

Um dos motivos para o baixo rendimento está no primeiro semestre ruim e com inúmeros desfalques. Antes da abertura da janela de transferências, o técnico Paulo Bento teve muitas dificuldades para repetir o time. Além disso, a forma de jogar se tornou outro obstáculo, sempre com as linhas altas e propondo o jogo, mas pecando nas finalizações e sofrendo nos contra-ataques, prejudicando também o lado emocional. O cenário só mudou com Mano, que desde que chegou só perdeu uma das 10 partidas em casa neste Brasileirão.

Para se ter ideia, o Cruzeiro só pode chegar aos 28 pontos como mandante no Brasileirão 2016, o que configura sua pior campanha dentro de casa nos pontos corridos. Até então, a edição de menor rendimento aconteceu em 2011 e 2009, com 29 e 30 pontos, respectivamente. Em contrapartida, por quatro vezes (2003, 2008, 2013 e 2014), o clube terminou o campeonato como melhor anfitrião.

"Isso é inexplicável, sempre fomos fortes no Mineirão. Infelizmente nos dois últimos anos, a nossa força não veio. Mas tenho certeza que no ano que vem, viemos ainda mais fortes para voltarmos a ser mais fortes dentro de casa como éramos antes", falou o atacante Alisson.

Apesar do rendimento aquém do esperado, o time ainda não abaixou a guarda neste ano. Em 13º lugar, o Cruzeiro ainda briga por uma das sete vagas para a Copa Sul-Americana de 2017. Do outro lado, o time paulista também não entregou os pontos. Garantido em pelo menos uma competição continental, o Corinthians ainda briga por uma vaga no G-6 e assim se garantir na Libertadores do próximo ano.

Quer receber notícias do Cruzeiro de graça pelo Facebook Messenger? Clique AQUI e siga as instruções.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos