Inter rebate CBF e cita fonte ligada ao negócio em 'caso Victor Ramos'

Do UOL, em Porto Alegre

  • AFP PHOTO / Heuler Andrey

    Victor Ramos fica no chão durante partida do Vitória

    Victor Ramos fica no chão durante partida do Vitória

O Internacional rebateu a denúncia feita pela CBF (Confederação Brasileira de Futebol) sobre o uso de suposto documento falsificado na petição apresentada ao STJD (Superior Tribunal de Justiça Desportiva) no 'caso Victor Ramos'. De acordo com os advogados do clube gaúcho, os e-mails de Reynaldo Buzzoni, diretor de registro da entidade, foram obtidos com uma fonte ligada à negociação entre Vitória e Monterrey-MEX.

"O Internacional recebeu estes documentos de uma fonte absolutamente fidedigna e adicionou aos autos. Não há dúvida da autenticidade dos documentos", disse Daniel Cravo, advogado que presta serviços ao Internacional.

Segundo o corpo jurídico do clube gaúcho, uma pessoa ligada ao processo de transferência de Victor Ramos, emprestado pelo Monterrey-MEX ao Vitória em fevereiro, foi quem enviou as mensagens digitais do diretor da CBF.

"A fonte tem ligação com partes envolvidas na própria transferência (...) O Internacional tem como comprovar (a autenticidade), muito embora a questão da autenticidade esteja de forma sucinta na nota oficial da CBF. Não fica claro se há apontamento de que o Inter alterou o documento, a ordem deste documento. Como nada disso foi feito, o Internacional está tranquilo", garantiu Cravo.

Em longa explanação sobre o processo de elaboração da petição e entrega da 'notícia de infração' à Procuradoria do STJD, o Internacional ainda revelou ter mantido processo de investigação por mais de um mês. Recolhendo documentos que viraram anexos em uma peça com mais de 200 páginas. E, segundo os advogados do clube gaúcho, os e-mails anexados nesta semana convergem para os demais conteúdos.

"É preciso dizer que os elementos contidos no e-mail são absolutamente convergentes com outros elementos do processo. Em uma força-tarefa muito grande, em um trabalho de investigação de quase um mês, conseguimos agregar mais elementos. Todas as provas são convergentes ao e-mail juntado na quarta-feira. Demonstrando que não só CBF, mas o Vitória tinha ciência inequívoca do procedimento a ser tomado. O Brasil todo sabe que Victor Ramos está irregular", declarou Rogério Pastl, advogado do Internacional.

Investigação apoiada

Ao mesmo tempo em que garante a autenticidade dos documentos, o Inter reforço o apoio a uma investigação no caso. De acordo com os advogados, o clube está à disposição para auxiliar na apuração. Inclusive sugerindo audiência com testemunhos.

"O Internacional está tão tranquilo com a situação que não só concorda como quer apuração exaustiva do caso. Inclusive ouvindo pessoas, apurando totalmente os fatos", disse Daniel Cravo.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos